Os 10 melhores lugares para viajar em 2016
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os 10 melhores lugares para viajar em 2016

amandanoventa

07 Dezembro 2015 | 01h33

A maior editora de guias de viagem do mundo, a Lonely Planet, divulgou sua lista anual de melhores lugares para conhecer no próximo ano. A lista é uma seleção de centenas de ideias de sua própria equipe, blogueiros e viajantes; baseada no momento atual do país, emoção, valor e alguma cereja do bolo que o país possa ter.

O dólar continua alto. Mas se você não quiser passar as férias de 2016 sem viajar, confira estas sugestões bem diferentes da Lonely Planet de lugares para você conhecer:

1. Kotor

Kotor é uma cidade em Montenegro daquela que você sonha para descansar. Dentro da muralha da cidade, você observa os locais tomando café e esperando pelo pãozinho quente das padarias escondidas nas vielas da cidade. Parece um sonho. E o que deixa ainda melhor, é que a cidade está entre montanhas – certamente um dos lugares mais fotogênicos da Europa. Aproveite para visitar a cidade enquanto os navios de cruzeiros do Mediterrâneo ainda não a descobriram.


viajar-amanda-viaja

2. Quito

A produção de petróleo vem financiando a reinvenção de Quito. E, assim, uma infraestrutura digna de século 21 vem surgindo na cidade de arquitetura colonial listada como patrimônio mundial da Unesco. Em breve, a cidade terá um novo sistema de metrô que conecta todos os pontos históricos da cidade, uma estação de trem restaurada e um novo aeroporto, mais moderno. Tudo isso tem ajudado a atrair mais turistas além dos mochileiros frequentes.

3. Dublin

Passeando pelas margens do rio Liffey, você nunca imagina que a Irlanda está saindo agora de uma crise econômica. Mas a cosmopolita Dublin sabe como dar a volta por cima – e com mais de 40% da população abaixo dos 30 anos, o lugar pulsa com uma vibe jovem, com otimismo e criatividade. O próximo ano marca o centenário da Revolta da Páscoa – uma rebelião irlandesa que aconteceu durante a Semana Santa de 1916 e resultou na primeira república da Irlanda. Portanto, espere dos irlandeses uma longa e intensa comemoração.

dublin-amanda-viaja

4. George Town

George Town também está na lista de patrimônio da Humanidade da Unesco. É uma cidade cheia de arte e cultura que emergiu da moderna Malásia. Lá você pode encontrar street art entre as as tradicionais lojas chinesas e exposições de artes bastante versáteis de filme, música e dança. A cidade também é bastante conhecida pela sua gastronomia. Se hospede em uma guesthouse e você conhecerá uma das comunidades asiáticas mais criativas e artísticas.

viajar-amanda-viaja

5. Rotterdam

Rotterdam é o futuro… hoje. Depois de ter sido bombardeada na 2ª Guerra Mundial, a segunda maior cidade da Holanda se tornou uma tela para arquitetos visionários como Rem Koolhaas. O resultado são novos prédios surgindo dos restos históricos que sobreviveram na cidade. No início de 2016, acontece um novo lançamento – o Museu de Rotterdam dentro do Timmerhuis que também foi desenhado por Koolhaas. E no final do ano, a companhia de trens Eurostar vai começar a fazer paradas em Rotterdam também, deixando a visita à cidade bem mais fácil.

viagem-amanda-viaja

6. Mumbai
Parece que essa potência da moda, finanças e filmes terá um 2016 brilhante com o boom da economia indiana. Mumbai está investindo para que a cidade fique mais atraente para os viajantes: o aeroporto possui um novo terminal, visitantes terão o conforto do ar condicionado no monorail e não há sinais de que a construção de grandes prédios irá parar – a cidade terá o prédio residencial mais alto do mundo no próximo ano.
viagem-amanda-viaja
7. Fremantle
A cidade portuária no oeste australiano atrai os espíritos livres de todos os lugares. Os visitantes vêm aqui para apreciar a música ao vivo, bares hipsters, hotéis bacanas e cervejarias artesanais ao lado da Universidade de Notre Dame. Aliás, os estudantes ajudaram no processo de reinvenção de Fremantles – de uma cidade sem movimento para a agitada, artística e cultural que você vê hoje.

8. Manchester
Manchester – que um dia serviu de motor para a Revolução Industrial – tem um novo papel na dinâmica cultura britânica. O governo investiu £78m para a The Factory, um centro de arte que se tornará a casa do Festival Internacional de Manchester. E a cidade tem presenciado um movimento artístico de aberturas e exposições, incluindo a galeria Whitworth, HOME (outro centro de arte), e a Central Library. A cidade, que um dia foi viciada à indústria, está se reposicionando rapidamente.

9. Nashville

A ‘cidade da música’ tem um novo truque: atender suas expectativas, mas também surpreender. Sim, a música country ainda é a alma do lugar, mas Nashville também está passando por uma rápida transformação movida por uma força criativa que anda acontecendo. Atraente pelo baixo custo de vida e oportunidades de emprego nas áreas de tecnologia, saúde e indústrias automotivas, a cidade está passando por um boom de agito.

10. Roma

Como o apelido diz, a Cidade Eterna nunca sai de moda. Mas estará ainda mais em alta em 2016. Peregrinos vão correr para a Itália porque o Papa Francisco decretou o próximo ano como o Ano da Misericórdia, mas há muitos outros motivos para visitá-la: o Colosseu foi restaurado, a Fonte de Trevi também está sendo limpa e, para dar mais vontade ainda, Roma é o cenário de dois filmes lançados recentemente: o remake de Ben Hur e Spectre, o último 007.

viajar-amanda-viaja

Confira esta e outras listas para 2016 no site da Lonely Planet.

 Acompanhe também o blog e as aventuras de Amanda no Facebook em Amanda Viaja e no Instagram em @amandanoventa.
Posts relacionados:
Fotos: Thinkstock