Gastroidiotice ou novas experiências? A moda agora é criar e experimentar pratos estranhos.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gastroidiotice ou novas experiências? A moda agora é criar e experimentar pratos estranhos.

amandanoventa

11 Julho 2017 | 21h52


De repente minha timeline foi invadida por uma porção de comidas estranhas. A princípio achei que os algoritmos estivessem com algum bug pois nunca tive interesse em páginas de culinária e gastronomia. Mas depois percebi que eram as páginas que eu seguia relacionadas a turismo que estavam publicando sobre essas comidas, sobremesas e coisas que nunca ouvimos falar na vida.

Além do avolatte que, você deve ter ouvido falar, é um café servido no abacate, veio o carrot-cino – um capuccino servido na cenoura. E na sequencia descobri o ice cream taco, as torradas de sereia, o hambúrguer de miojo e o sorvete de chorizo (sim, um sorvete de linguiça).

My type of DŌuble fisting 🍦🍪🍦 #cookiedonyc #cookiedough #cookies #yummy #cookie #nyc #saturday #weekend

A post shared by DŌ, Cookie Dough Confections™ (@cookiedonyc) on

Essas preciosidades não estão nas páginas de viagem à toa. Lugares que servem comidas estranhas (ou como alguns preferem chamar, “gastroidiotices) já fazem parte do roteiro turístico de muita gente. Em Nova York, talvez a cidade campeã em criar essas novidades, há filas, por exemplo, para comprar massa crua de cookies servidas numa casquinha de sorvete para comer desse jeito mesmo – crua.

Eu fico na dúvida se acho esse inventores gastronômicos criativos ou mercenários, se acho um absurdo criar e comer um negócio desse ou se entro na onda da experiência e curiosidade. Só de uma coisa eu tenho certeza – pizza de coxinha, nem pensar.

Amanda escreve e tem um canal no youtube sobre viagens. Acompanhe através do Instagram em @amandanoventa, no Youtube em Amanda Viaja e no Facebook em Amanda Viaja.