As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eu já havia esquecido como é bom viajar com a amiga

amandanoventa

20 Dezembro 2015 | 21h59

viajar-amiga-amanda-viaja

Eu já havia me esquecido como era bom viajar em boa companhia. Depois de tantas viagens sozinha ou a trabalho, achava que não havia mais espaço para uma viagem entre amigas. Sabe como é… A vida muda – a sua e a dos amigos. Você cresce, alguns casam, outros mudam de país, outros trabalham demais e às vezes fazer uma simples viagem com a amiga fica só no plano dos sonhos.

Eu e Dani somos amigas há treze anos, desde o dia em que fomos prestar vestibular em outra cidade e nos conhecemos. As duas, aprovadas, não tiveram dúvidas na hora de dividir um apartamento. Durante a faculdade, sem dinheiro no bolso, aproveitávamos qualquer oportunidade que surgia para viajar – geralmente, furadas. Como a vez em que fomos a Porto Alegre, num evento social para mudar o mundo, mas o máximo que conseguimos fazer foi encarar uma passeata de topless gritando junto a mais umas duzentas pessoas “abaixo a repressão, todo mundo peladão”. Bom, a repressão continua aí, como você sabe…

Quando eu já morava em Minnesota, demos um jeito da Dani também ir pra lá. E, assim, ela foi morar diretamente no colchão da sala do meu apartamento por quase um ano. Nós mais trabalhávamos do que qualquer outra coisa.


Mas quando ela estava prestes a ir embora dos EUA, a despedida tinha que ser em grande estilo – no Havaí. Com um carro alugado e um mapa na mão conhecemos a ilha toda de Oahu. Mergulhamos com tubarões, fizemos snorkeling, tomamos mai-tai como se não houvesse amanhã e eu ainda quase morri no último dia de tão enjoada que fiquei no barco. Vomitava na boca do tubarão sem medo de viver. Achei que fosse morrer, mas Dani impediu que isso acontecesse. No fim deu tudo certo e só perguntaram a ela na volta ao hotel quando viram meu estado se eu havia tido uma overdose de cocaína. Normal.

No mesmo dia que voltamos do Havaí para Minnesota, Dani voltou para o Brasil. Chorei. Perdia minha parceira para a próxima fase da vida e continuei a jornada americana sozinha por mais um tempo.

viajar-amiga-amanda-viaja-1

Cinco anos depois do Havaí – hoje – Dani levando vida de casada em Curitiba, eu levando vida de louca em São Paulo e pelo mundo, tivemos a oportunidade de fazer uma nova viagem. Dessa vez para Barbados. Tão paraíso quanto Havaí.

E lá estávamos novamente, com um carro na mão inglesa e um mapa na mão direita. Mas dessa vez o mapa não ajudou – bati o carro antes mesmo de fazer o check in no hotel. Graçasadeus, ao universo e a Jah, era a Dani quem estava comigo nesse momento. Primeiro porque ela sabe ajudar a resolver a situação sem entrar em pânico e convencer você de que vai dar tudo certo e, segundo e principal, porque dois policiais depois, um cidadão barbadiano puto porque bati na moto dele, um seguro acionado e finalmente um check in no hotel, já estávamos rindo da situação. Com nenhuma outra pessoa esse acidente poderia terminar em risadas e duas margaritas para comemorar o início da viagem. Um brinde!

viajar-amiga-amanda-viaja

A semana passou rápida. Dani me incentivou a mergulhar 12 metros de profundidade quando eu estava com medo, tirou a mesma foto 372 vezes sem reclamar, me acompanhou em todos os shots de tequila, trouxe água quando achou que eu já havia bebido demais, abriu o sorriso para fazer amigos comigo, me avisou quando eu estava pela milésima vez na faixa errada da rua e, juntas, inventamos códigos para o nome das pessoas que não podíamos falar o nome. E tudo isso sem precisar pedir ou pensar. A sintonia da amizade se encarrega de tudo.

Escolher companhia para viajar é coisa séria. Há muito tempo que eu opto pelo antes só do que mal acompanhada. E que a vida continue me dando coragem e emoção paraviajar sozinha. Mas que também não me deixe esquecer como é bom viajar em boa companhia. Algumas amizades precisam ser celebradas.

Amanda escreve sobre viagens. Acompanhe o blog através do Facebook em Amanda Viaja ou pelo Instagram @amandanoventa.