Paisagens místicas em Toronto

Paisagens místicas em Toronto

Art Gallery of Toronto expõe quadros impressionistas. Museu também tem obras do Grupo dos Sete, que representou o Canadá em telas

Nathalia Molina

21 Outubro 2016 | 15h27

Eu sou uma mulher moderna. Pelo menos nas artes, me faz suspirar o século passado, não tenho muito de contemporânea. Por esse motivo, o Musée d’Orsay, em Paris, é um dos meus preferidos no mundo, com seu acervo cheio de impressionistas. Luz, cor e paisagens. O impressionismo me causa admiração por combinar tudo isso de forma tão plástica.

  • Para planejar sua viagem para a maior cidade do Canadá, leia a série completa que escrevi com textos sobre o que fazer em Toronto

Pois não é que a primeira exposição com pinturas impressionistas juntando arte, natureza e misticismo estreia na canadense Toronto, no próximo sábado, 22 de outubro? Fiquei extremamente curiosa por ver essa abordagem. Resultado de uma parceria com o francês d’Orsay, Mystical Landscapes: Masterpieces of Monet, Van Gogh and More fica em cartaz na Art Gallery of Ontario (AGO) até 29 de janeiro de 2017.

São 90 obras de gente como Vincent van Gogh, Claude Monet, Edvard Munch, Paul Gauguin, Georgia O’Keeffe e Piet Mondrian, entre outros gênios dos pincéis. Ao todo, o público pode checar obras de 36 artistas de 15 países. A proposta de Mystical Landscapes é mostrar a incursão espiritual dos pintores por meio da natureza.

Para a experiência ser completa, a AGO lança uma série de atividades com base na exposição, de palestras a menu especial. O restaurante Frank, dentro do museu, oferece um cardápio especial, com três pratos, de inspiração francesa.

AGO, Art Gallery of Ontario

Foto: Clifton Li/Toronto Tourism/Divulgação

O Canadá em telas

Também foram paisagens que me levaram até a AGO. Mas eram outras: as canadenses. Meu interesse pelo país não sossegou enquanto não vi os quadros do Grupo dos Sete. Eles estão entre os principais representantes da pintura canadense do início do século 20 e fizeram sua primeira exposição na Art Gallery of Toronto, atual AGO.

Seus quadros retratam com expressividade a natureza do Canadá. Começaram pintando a região de Muskoka e Algoma, em Ontario. Depois, expandiram seu território, para paisagens de outras províncias, como Quebec. Não espere um retrato realista do visual. O Grupo dos Sete pintava as sensações que a natureza ao redor lhes causava. Bem ao estilo dos impressionistas. Não, eu não entendo de arte. Apenas me emociono com as cores e os traços.

É ainda uma oportunidade de conhecer a arte do Canadá. Os quadros do Grupo dos Sete são apenas uma pequena parte do que se vê na AGO. Considerada o museu de Belas Artes da província de Ontario, a instituição mantém uma importante coleção de arte canadense, principalmente de Toronto e de Ontario. Também apresenta obras europeias e africanas, além de fotografias dos anos de 1840 até a atualidade.

Gallery Interior

Foto: Toronto Tourism/Divulgação

Foto: Doug Brown/Toronto Tourism/Divulgação

Foto: Doug Brown/Toronto Tourism/Divulgação

Para abrigar um acervo total de 90 mil obras, nada mais apropriado do que o primeiro prédio projetado por Frank Gehry no Canadá — naturalizado americano, o arquiteto nasceu em Toronto. Inaugurada em 2008, a construção mostra sua assinatura de cara, com a fachada de vidro e madeira na Dundas Street. Nesse caso, a paisagem está mais para futurista.

Foto: Daniel Tran/Toronto Tourism/Divulgação AGO

Foto: Daniel Tran/Toronto Tourism/Divulgação


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo twitter @ComoViaja e pelo facebook ComoViaja