O primeiro intercâmbio a gente nunca esquece

O primeiro intercâmbio a gente nunca esquece

Aos 46 anos, vou fazer meu primeiro intercâmbio: francês com culinária em Montreal, no Canadá. Vou me hospedar em casa de família. Acompanhe tudo aqui e nas redes sociais

Nathalia Molina

25 Outubro 2017 | 19h21

O título do post já entrega a idade. Para as gerações mais novas, uma pista para buscar no Google: a frase é inspirada num comercial da década de 1980 que entrou para a história da propaganda brasileira. Fala exatamente da beleza de uma nova fase na vida de uma menina. Me sinto um pouco assim. Com a expectativa por estar prestes a viver algo novo, ao mesmo tempo encantada com as descobertas que estão por vir e com um grande frio na barriga pelo desconhecido da mudança de fase. Aos 46 anos, vou fazer meu primeiro intercâmbio.

Sempre viajei, desde pequena, ainda com os meus pais. Já fiz vários tipos de viagem, mesmo antes de ser jornalista dessa área. Mas nunca um intercâmbio. Agora lá vou eu estudar francês com culinária em Montréal. Embarco no próximo sábado para começar meu curso já na segunda 30 de outubro.


Tive a felicidade de ser convidada pela Experimento Intercâmbio Cultural, pela Air Canada e pela escola EC de Montreal para fazer um intercâmbio de francês combinado com aulas de culinária na maior cidade da província francesa de Quebec. A ideia era tentadora, ainda mais se tratando de Montreal, com uma clara vocação gastronômica. Aceitei o desafio e vou contar sobre ele aqui e no Como Viaja, meu site com dicas e experiências de viagem. Me acompanhem nas redes sociais do Como Viaja — vou atualizar diariamente os perfis no instagram e no facebook.

A experiência de intercâmbio será legítima, incluindo a hospedagem em casa de família, modalidade mais procurada por brasileiros, home stay. Ou seja, vou ficar com uma família que só fala francês e eu não falo nada além do bonjour, merci e je m’apelle. Serão duas semanas de curso do idioma. Imagino que um bom aperitivo para terminar enchanté com a língua francesa. Mas será que no fim vou conseguir entender a almofada fofa que minha irmã me mandou de presente neste ano só com expressões típicas do francês de Quebec?

Expressões típicas do francês de Quebec, no Canadá – Foto Fernando Victorino

Ainda não sei onde vou ficar, se num bairro de Montreal ou numa cidade próxima. Meus anfitriões seguem sendo para mim ‘a família’. Amanhã ganham nome, sobrenome e endereço. Descubro tudo sobre meu intercâmbio pela manhã durante a entrega do kit da viagem na Experimento. Fique ligado nas redes do Como Viaja.

Intercâmbio depois dos 40 anos

Mergulhei nesse universo recentemente para escrever a série sobre intercâmbio no Canadá aqui para o blog. Há 13 anos o país é líder na preferência do brasileiro para estudar fora. Conversei com muita gente que fez um curso no Canadá e descobri vários dados interessantes sobre esse mercado.

Um deles é que um novo público, mais velho, anda procurando a experiência de intercâmbio, como aponta a pesquisa Selo Belta 2017. Encomendado pela Associação Brasileira Especializada em Educação Internacional (Belta), o levantamento com empresas da área, com dados de 2016, foi realizado pelo grupo Mobilidades – A Vivência Acadêmica Internacional, do departamento de Pesquisa da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Claro que os mais jovens ainda são a maioria dos estudantes brasileiros que vão para o Canadá. A faixa etária que mais embarcou em 2016 para estudar lá saindo do Brasil é de pessoas entre 18 e 21 anos. Mas o aumento do público mais velho já é percebido pelas empresas de intercâmbio brasileiras.

Eu sou uma representante dessa faixa etária fora do comum que pode se interessar em fazer um intercâmbio depois dos 40 anos. Para se desafiar novamente, para viver algo novo, para seguir aprendendo em todas as etapas da vida. Vem comigo nessa?


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja e pelo facebook ComoViaja