O que fazer em Toronto: cultura, gastronomia, compras, paisagem e entretenimento

O que fazer em Toronto: cultura, gastronomia, compras, paisagem e entretenimento

Saiba o que fazer em Toronto: maior cidade do Canadá é o primeiro destino de muitos brasileiros em turismo ou intercâmbio no país. Cultura, gastronomia, compras, paisagem e entretenimento se misturam e mudam com as estações ao longo do ano

Nathalia Molina

07 Agosto 2017 | 14h08

Toronto para brasileiros pode ser o começo da descoberta desse enorme país. Para fazer turismo ou intercâmbio no Canadá, muitos viajantes chegam pela metrópole. Sua popularidade somada ao fato de ser a capital da província de Ontario leva um tanto de gente a achar que Toronto é a capital do Canadá (não, ela é a cidade de Ottawa).


A maior cidade do Canadá é o destino mais visitado do país; em torno de 25 milhões de pessoas por ano, entre canadenses e estrangeiros. É mesmo um bom cartão de visitas para se entender como é o Canadá — e brasileiros podem aproveitar que a autorização eletrônica de viagem, a eTA Canadá, já está valendo e significa isenção de visto canadense para muita gente. O Toronto Pearson International Airport é o aeroporto mais movimentado do país e o hub da Air Canada, por isso, também ponto de chegada de turistas do Brasil.

Museu e bicicleta em Toronto – Fotos: Nathalia Molina

Com os pés em Toronto

Lugar de pontos turísticos do Canadá — o mais falado entre brasileiros é certamente a CN Tower, icônica torre que surge em vários ângulos no horizonte da metrópole —, Toronto fica a aproximadamente 130 quilômetros das Cataratas do Niágara. Dá para fazer um bate-volta a Niagara Falls ou esticar até as vinícolas da vizinha Niagara-on-the-Lake, onde se destaca a produção de icewine no Canadá, o vinho de uvas congeladas.

CN Tower entre prédios modernos de Toronto

Toronto é a 16ª cidade em qualidade de vida no mundo, de acordo com o 2017 Quality of Living, ranking divulgado pela empresa de consultoria Mercer, com 231 cidades do planeta.

A população de Toronto é de cerca de 6,3 milhões de habitantes, incluindo a área metropolitana, de acordo com dados de 2016 do Statistics Canada, órgão que levanta e estuda as estatísticas do país. Desse total, uns 3 milhões vivem na cidade em si, sendo que metade dessas pessoas nasceu fora do Canadá. Uma mistura interessante que se reflete na paisagem urbana, nos costumes e no cenário multicultural de que se orgulha o torontonian, nome dado a quem nasce ou mora na metrópole canadense.

Perfil eclético facilmente percebido num passeio do colorido Kensington Market à sofisticada Yorkville, ou do Entertainment District (ponto central do Festival de Cinema de Toronto, realizado em setembro) à histórica e movimentada Union Station, ligação entre metrô, trem e UP Express (conexão com o aeroporto internacional).

Yorkville

Bonde elétrico

Kensington Market

CN Tower no prédio do novo Delta Toronto

Riqueza que atrai e comporta viajantes de qualquer idade. É possível aproveitar Toronto com crianças, por exemplo. Para que a garotada conheça os atrativos e fique ainda mais curiosa para visitá-los, o Tourism Toronto, órgão que divulga o destino canadense, criou até um site de Toronto para criança, descolado e com estilo infantil. O que fazer em Toronto, então, é mera decisão do enfoque que se busca. Seja de férias ou para intercâmbio no Canadá (a cidade tem muita escola de inglês e ainda a famosa Universidade de Toronto), para curtir uma temporada de verão ou aproveitar a neve de Toronto no inverno, sobram opções de roteiro.

Já estive lá em todas as estações, do alto verão à época de frio — assim foi na minha viagem mais recente à metrópole, a convite da Ontario Tourism, responsável pela divulgação turística da província de Ontario. A cidade muda completamente, de acordo com o período. No meio do ano, na alta temporada turística, a patinação no gelo na Nathan Phillips Square (diante do prédio da antiga prefeitura) dá lugar aos cafés com floridas varandas.

Patinação no gelo na Nathan Phillips Square

De casaco ou camiseta; dentro de um bonde em Chinatown, a bordo de um barco no Lake Ontario, entre prédios espelhados que refletem os raios do sol e a pontiaguda CN Tower, diante das vitrines da Hudson Bay ou da Saks Fifth Avenue ou no subterrâneo da cidade nos caminhos traçados pelo Path, Toronto se mantém interessante ao olhar do visitante. É apostar, então, num estilo ou decidir juntar todos numa só viagem, com um pouquinho (ou muito) disso ou daquilo. O gostoso é aproveitar a possibilidade de encontrar na maior cidade do Canadá tudo de uma vez: cultura, gastronomia, compras, paisagem e entretenimento.

Vitrine da Saks Fifth Avenue

__________
Leia os outros textos da série sobre O que fazer em Toronto, em que mostro todos esses aspectos dessa incrível cidade canadense:

.Bairros e museus, a Toronto multicultural

.O que e onde comer em Toronto: gastronomia do Canadá e internacional

.Compras em Toronto: do Eaton Centre a lojas de marca com desconto

.Da CN Tower a outros turísticos: a paisagem urbana de Toronto

.Festival de Cinema de Toronto, esporte e a frenética Yonge-Dundas Square


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo twitter @ComoViaja e pelo facebook ComoViaja