O estilo Grande Hotel

O estilo Grande Hotel

Mari Campos

24 Julho 2017 | 18h39

A fachada Art Noveau de Campos do Jordão. Crédito: Mari Campos

Depois de muitos anos (muitos anos mesmo!), aproveitei este julho para viagens curtinhas no Brasil e voltei a me hospedar, em semanas diferentes, nos dois hotéis Grande Hotel Senac do estado de São Paulo – em Águas de São Pedro e em Campos do Jordão.


Os dois hotéis sempre foram referência na hotelaria do gênero – esses hotéis sossegados de cidades serranas ou termais de pensão incluída sempre farta – e no próprio treinamento de staff de hotelaria, já que ambos são hotéis-escola formando profissionais há muito tempo. Mas estão bem diferentes do que eram minhas lembranças a respeito – no bom sentido.

A unidade em Águas de São Pedro (184km de São Paulo, diárias a partir de R$ 810 com meia pensão e reserva mínima de duas diárias) é charmosa, num belo prédio Art Déco dos anos 40 rodeado por belos bosques e jardins. Os quartos e banheiros são bons e bem espaçosos, com todas as comodidades contemporâneas, e o centrinho da cidade está literalmente do lado de fora dos portões do hotel.

Gastronomia de primeira com o chef Dijalma Boa Sorte na unidade de Águas de São Pedro. Crédito: Mari Campos

A gastronomia é ótima e me conquistou definitivamente mais que a da unidade em Campos do Jordão. No Grande Hotel Senac Águas de São Pedro, o ótimo chef Dijalma Boa Sorte elabora não apenas um menu absurdamente variado no buffet – sempre com quatro estações diferentes – , mas também bonito e inovador (afinal, comemos também com os olhos e viajar é ótima oportunidade de experimentar sabores com os quais não estamos acostumados). O café da tarde também achei mais gostoso e mais variado que em Campos do Jordão.

A infra conta com três fontes de águas termais no subsolo do hotel, assim como spa e jacuzzi de água termal, academia, um minúsculo redário, quadras esportivas, salões de jogos, três restaurantes (sendo apenas o em estilo buffet incluído na pensão completa das diárias) e uma linda piscina externa, rodeada de um paisagismo encantador.

O belo parque aquático da unidade de Águas de São Pedro. Crédito: Mari Campos

Para quem viaja com crianças, o hotel é paraíso: a equipe de monitores tem atividades dia e noite para elas (em diferentes espaços lúdicos bem interessantes) e o hotel tem um parque aquático de fazer inveja a qualquer outro hotel do gênero no Brasil – uma estrutura enorme, com estilo e tecnologia semelhante às dos parques americanos, com opções desde os brinquedos para bebês até um conjunto bem legal de grandes tobogãs para os maiores e adolescentes.

Para o público adulto, o menu de atividades era bem mais enxuto do que eu esperaria, mas contemplava uma ou outra atividade física, uma ou outra atividade lúdica e alguma atividade enogastronômica, como breve degustação de vinhos ou até um belo pairing de três pratos de alta gastronomia do chef Djalma com vinhos selecionados pelo sommelier da casa (honestamente, minha melhor lembrança de todo o final de semana passado lá).

Cantinhos cheios de charme em Campos do Jordão. Crédito: Mari Campos

A unidade em Campos do Jordão (175km de São Paulo, diárias a partir de R$ 920 com pensão completa e reserva mínima de duas diárias) tem arquitetura e decoração Art Noveau e mais fartura de espaços internos e externos, incluindo salões de leitura com lareira e outros cantinhos charmosos. A infra conta com três restaurantes – um bufê, uma pizzaria e um à la carte para o jantar (pago à parte)-, dois bares, uma bela sala para o café da tarde, salas de jogos, quadras, academia, espaço kids e uma bela piscina térmica coberta, além de transfer gratuito para o Capivari duas vezes ao dia.

Os menus de atividades para crianças de diferentes faixas etárias e também o para adultos adultos eram significativamente mais amplos e variados que o da unidade de Águas de São Pedro. Participei, por exemplo, de um workshop de bebidas quentes de inverno com dois barmen ultra didáticos e pacientes.

Café da manhã cortesia na suíte até meio dia na unidade de Campos do Jordão. Credito: Mari Campos

Fechado por mais de duas décadas quando foi assumido pelo Senac, o Grande Hotel Senac Campos do Jordão é desde o final da década de 90 um dos principais e mais reconhecidos hotéis da cidade. Mas o que mais me surpreendeu ali foi encontrar opções verdadeiramente upscale para um hotel deste tipo: há suítes com serviço realmente diferenciado no portfólio do hotel, que justificam a diferença de valores.

As suítes não são apenas mais espaçosas que um quarto comum, mas vêm com uma série de diferenciais importantes para a hospedagem, incluindo amenidades de banho Trousseau, máquina Nespresso, pipoca cortesia quentinha se quiser assistir um filminho na cama, abertura de camas com água, chá e chocolates e – meu predileto – café da manhã completíssimo no quarto, sem custos, servido até meio-dia (quando o café da manhã standard do hotel, no restaurante buffet, vai só até meio-dia).

Achei excelente ver hotelões clássicos como eles  investindo de verdade na diferenciação de serviços.