O lindo “reino” de Fife

O lindo “reino” de Fife

Mari Campos

21 Agosto 2017 | 18h51

Crédito: Mari Campos

Estou na Escócia há pouco mais de uma semana. Quem me segue também no instagram @maricampos viu nas minhas fotos e nos meus Stories que participei de várias atividades dos festivais de Edimburgo (Internacional, do livro e o incrível Fringe), visitei diversas destilarias de gin e agora visito pela primeira vez a vibrante Glasgow.

Mas no meio disso tudo teve Fife. Que também atende localmente pelo pomposo nome de “Kingdom of Fife”, uma linda região litorânea escocesa a pouco mais de uma hora de Edimburgo.

Fife ganhou este aposto de “reino” porque é a terra dos antigos monarcas escoceses; hoje, é famosa internacionalmente por seus campos de golfe (são mais de 40!) e nacionalmente pela beleza cênica de sua costa e seus vilarejos. Foi também em Fife que as cenas de praia de “Carruagens de Fogo” foram filmadas e que o príncipe William e sua Kate se conheceram.


Recentemente, ganhou os holofotes em diversos países por muitos de seus castelos e vilarejos terem servido de cenário para a série “The Outlander” (Netflix) – e o turismo local começa, enfim, a explorar muito bem essa oportunidade.

Crédito: Mari Campos

Fife é uma região pequena mas de identidade muito própria, marcando bem a separação entre o sul mais industrial e o norte do país ultra rural. É em Fife que ficam lugares como Dunfermline, antiga capital da Escócia, e St Andrews, que tem a melhor infra-estrutura turística e hoteleira (e é realmente a melhor base para se hospedar, incluindo charmosos hotéis boutique como Rufflets, Kinnettkes e Hotel du Vin, e até um enorme Fairmont).

Mas as belezas de Fife são muitas, e isso sim é um baita luxo viajante. Entre castelos, trilhas e vilarejos à beira-mar, tem tanta coisa linda para ver que o ideal é pernoitar pelo menos duas noites por lá. Assim dá tempo de curtir St Andrews (dona também da mais antiga universidade da Escócia e uma das mais antigas da Europa e de uma vida noturna respeitável), visitar lindezas imperdíveis como as cidadezinhas de Crail (minha favorita), Anstruther e Falkland – entre tantas outras.

Quem se aventura pelas trilhas costeiras pode dar a sorte de ver focas, tubarões e golfinhos – mas há também vários passeios de barco para birdwatching na ilha de May. Antes de voltar a Edimburgo ou Glasgow, uma passadinha em Queensferry para ver suas icônicas três pontes lado a lado, todas em funcionamento, cada uma construída num século diferente (a mais nova acaba de ser inaugurada).

Ainda vou falar mais de Fife por aqui. Mas aproveita e já põe essa lindeza no seu mapa de viagens pela Escócia.

Mais conteúdo sobre:

FifeEscóciaReino Unido