As aparências iludem

As aparências iludem

Margarida Vaqueiro Lopes

18 Abril 2018 | 13h36

A portinha fica bem escondida, como se se tratasse de uma casa particular. Não fora a gente conhecer o vilarejo e uma placa tímida dizendo ‘Restaurante’, facilmente passaríamos pelo incrível Dom José sem que o víssemos. No dia anterior tínhamos marcado mesa porque o pequeno espaço costuma ser bem concorrido, sobretudo ao final de semana. E a verdade é que 20 minutos depois das 13h, hora da nossa reserva, o restaurante já estava cheio de turistas, de locais e de amantes da gastronomia que foram descobrindo o lugar entre o Guia Michelin e o Trip Advisor. Aqui, a gastronomia é o mais tradicionalmente português possível: açorda de marisco, ensopado de borrego, porco com castanhas, filé de churrasco…

O jeitinho descomplicado dos garçons traz até nós aquilo que é o português típico: simpático, cheio de recomendações e super tranquilo no atendimento. Aqui, os vinhos são escolhidos diretamente da adega, que no fundo da sala está bem acessível a todos. E não tenha problemas em trazer a garrafa direto para a mesa. Os garçons sempre estão atentos e se estiver indeciso, em pouco tempo algum vai lá te dar uma ajuda, mesmo que você não peça. Dessa vez, escolhemos o vinho simplesmente pela garrafa – era realmente bonita – e não nos decepcionámos. As escolhas são variadas, de muitas regiões e acompanham lindamente as várias opções do menu.

O meu conselho é que vá com mais três ou quatro amigos e escolham pratos diferentes para poderem ter ideia do que de melhor se come por cá. Produtos de boa qualidade, cozinheiros de mão cheia, esse restaurante tem muitos anos mas nunca perdeu qualidade – razão pela qual é apreciado até por quem geralmente prefere lugares mais trendy….


No final, e apesar de estar satisfeito (garanto!), não fuja da sobremesa. A cheesecake de frutos vermelhos é muito boa, mas para mim o doce da casa ganha: uma espécie de mousse de caramelo e amêndoas que nunca provei igual! Seja como for, todos os doces são caseiros, pelo que qualquer um vai encher suas medidas, com certeza.

E no final, a melhor surpresa vai ser a conta. É que bastou você se afastar uns 80km de Lisboa, e vai bastante menos do que pagaria na capital para uma refeição com a mesma qualidade e quantidade. Palavra de escuteira.

Onde?

Bombarral

Como chegar?

Se estiver alojado em Lisboa, siga a auto-estrada A8 no sentido Leiria e saia na saída 11 – Bombarral. O trajeto leva 45 minutos, e ainda pode aproveitar para visitar o Budha Garden e a simpática vila de Óbidos, que ficam a 10 minutos de distância.

Acompanhe o Sambando em Lisboa no Instagram e no Facebook!