Visitando as colônias

Margarida Vaqueiro Lopes

15 Outubro 2014 | 09h56

Vocês sabem, né? Portugal é um daqueles lugares que deixa um pedacinho de si mesmo espalhado pelo mundo inteiro. Essa coisa de Vasco da Gama ter andado por aí conquistando não sei quantas terras não se esgotou há quinhentos anos, e como tal, importa entender por onde passamos, que marcas deixamos, e de que forma vamos continuando a marcar o mundo por onde passamos.

Então, em Lisboa tem um antiquário lindo que, se é um apaixonado por arte e pelo Portugal colonial, você precisa de conhecer. Mesmo. – na verdade eles já expandiram para o Porto e para Paris, também, mas vou “puxar a brasa à minha sardinha” e puxar você para a capital portuguesa. Pode ser?

1.jpg

Foto: AR|PAB

Vamos lá: o antiquário AR | PAB fica num bairro super fofo chamada Príncipe Real – onde tenho já um monte de restaurantes que preciso vos indicar, também -, bem na rua principal. Aliás, a rua D. Pedro V está se transformando num ‘must see’ de Lisboa: bons restaurantes, lojas super legais, bares maneiros, um mirante e pessoas bonitas e super descoladas, mas muito elegantes.


Nesse antiquário – onde eu não resisto a parar sempre que passo – se vêm as coisas mais lindas, delicadas e carregadas de história. Um dos sócios, Álvaro Roquette, dizia há tempos numa entrevista que é um “descobridor de tesouros”. Leva a vida viajando para encontrar pequenas relíquias coloniais que continuam escondidas em todos os cantos do mundo. O Pedro Aguiar Branco, que geralmente está presente na loja de Lisboa, é um amor de pessoa. Ele vai te explicar de onde vem cada peça, como encontraram, qual a história. É tipo assim: uma visita a um museu sem ser um museu.

2.jpg

Foto: AR|PAB

É claro que isso é assim um ‘top of the top’ nas compras, né? Mas gente, vale mesmo a visita, ainda que não seja para comprar coisa alguma. Bom, se for, melhor. Eu, por exemplo, sou super apaixonada por esse contador aí da foto. Quem dera poder tê-lo em casa me lembrando toda uma vibe oriental mas portuguesa. E claro. Eu sempre penso por que mãos passou cada coisinha que eles têm em exposição. Acho que meu lado criança adora inventar uma boa história agregada a cada objeto!

 

3.jpg

Foto: AR|PAB

 

Quanto custa? Bom, depende do que você quiser comprar, né? A visita não tem, obviamente, custos.

Onde fica? Na Rua D. Pedro V, número 69.