O melhor pastel de nata de 2016

Margarida Vaqueiro Lopes

20 Junho 2016 | 10h19

É delicioso, cremoso, no dia seguinte continua estando ótimo e o melhor de 2016 é de uma fábrica em Benfica, um bairro limítrofe da cidade de Lisbo

Mas primeiro, vamos desfazer equívocos: um pastel de nata não é o mesmo que um pastel de Belém, embora no Brasil seja recorrente confundir os dois. Os pastéis de Belém são fabricados num único lugar – a Fábrica dos Pastéis de Belém, em Belém, um dos mais antigos bairros lisboetas. O pastel de nata é um doce em tudo parecido com o pastel de Belém, mas que é somente pastel de nata. Deu para entender?

Não importa. O que importa é que dificilmente você vai entrar numa pastelaria (padaria) em Portugal e não se deparar com uma montra cheia de pastéis de nata. Aqui, muito recorrentemente a gente pede “uma bica  (expresso) e um pastel de nata”, todos os dias. Todos crescemos com os pastéis de nata como sendo parte da nossa doçaria tradicional e todos somos capazes de comer mais que um por dia.

Logo, é claro que a gente também tem um concurso de pastel de nata para escolher qual o melhor de Lisboa. Muitas pastelarias fabricam esse doce, outras compram a fábricas, mas o que importa é que todos os anos as receitas vão sendo apuradas e os pastéis same cada vez melhores. Esse ano de 2016, o melhor pastel da nata de Portugal pertence à Pastelaria Fim de Século, em Benfica. A pastelaria Aloma, em Campo de Ourique, foi a grande vencedora dos últimos 3 anos – o concurso existe há 8 – mas esse ano nem sequer chegou ao pódio. A antiga casa de Benfica, que passa despercebida a quem não souber onde procurar, foi a grande vencedora e dá para entender porquê.


 

IMG_1483-900x900.jpg

© 2016 Sambando em Lisboa. All Rights Reserved

O pastel tem uma massa super estaladiça e o creme não é demasiado enjoativo. Quando experimentei, na primeira vez, achei que o doce era realmente incrível, mas fiquei desconfiada porque consegui comer um ainda quentinho – o pastel de Belém, por exemplo, só é bom quente, acabado de fazer. Na segunda vez peguei uns quantos para levar para casa e só comi no dia seguinte. Qual não foi o meu espanto quando descobri que se mantinha igualmente incrível?

Portanto, bote na agenda mais um lugar – nada turístico! – que precisa visitar quando vier a Lisboa. O melhor pastel de nata da cidade espera por você!

Acompanhe o blogue no Facebook e no Instagram