Os melhores éclairs do mundo estão em Lisboa

Margarida Vaqueiro Lopes

06 Abril 2015 | 10h01

Lisboa tem andado com esse clima meio louco quase fazendo parecer São Paulo. Semana passada estiveram 30 graus, a gente queria era sair de short, tomar um chope na praia e passear junto ao rio Tejo. Hoje estão uns 15 graus, está chovendo e sinceramente eu só queria me esconder debaixo das cobertas. No entanto, lembrei que em alternativa poderia apresentar para vocês um doce digno de provar logo depois desse Domingo da Páscoa.

Na Avenida Duque de Ávila, bem no centro de Lisboa, tem uma padaria (já falei que aqui a gente fala pastelaria, né?) chamada L’éclair.  E sim, ela é de inspiração francesa, como o nome indica e tem dos melhores éclairs DO MUNDO! Tá bom, até posso estar exagerando, mas pelo menos de Lisboa são!

IMG_6360.JPG

©2015 Sambando em Lisboa


Bom. Mas antes de falar dessa delícia deixa eu informar vocês das novas aqui desse pequeno território à beira-mar plantado:

Lisboa tem um novo prefeito – decore esse nome: Fernando Medina. O cara veio substituir António Costa, que vai se candidatar a primeiro-ministro. Lembra que eu falei isso há uns tempos?

Terminou o inquérito parlamentar à gestão do Banco Espírito Santo. O relatório deve estar pronto na próxima semana e tudo indica que haja vários elementos para enviar para o Ministério Público. Vamos ver se é dessa vez que a justiça portuguesa funciona.

Sócrates, antigo primeiro-ministro português – muito amigo de Lula da Silva, aliás –  continua preso. Ele pode ficar na prisão até ao final do ano, mas entretanto o Ministério Público precisa de o acusar formalmente. Em causa estão várias malas de dinheiro com vários milhões de euros que andaram passeando entre Lisboa e Paris. Chique, né?

Esse ano a gente vai ter eleições legislativas e presidenciais. Ou seja, Cavaco Silva vai deixar de ser o Presidente da República – já cumpriu dois mandatos – e até agora a gente já tem dois nomes sabendo que vão concorrer: Sampaio da Nóvoa, reitor honorário da Universidade de Lisboa, e Henrique Neto, um empresário e antigo político português. Mas haverá mais nomes.

Passos Coelho poderá ou não continuar como primeiro-ministro. Ele estará correndo contra António Costa. Vai ser o primeiro governo pós-troika, aqui em Portugal.

Ah, algo importante: o New York Times voltou a falar de Lisboa como um lugar incrível para passar férias. Mas não fala do L’Éclair. Portanto, eu vou falar para vocês – que no fundo eu sei que é isso que vocês querem.

Essa padaria foi criada por Mathieu Croiger, um empresário francês mais novo do que eu – vamos ficar por aqui – que decidiu colocar a sua experiência em hotelaria na capital portuguesa. Nessa patisserie tudo é feito com produtos biológicos – desconfio de que esse é o principal segredo da qualidade inigualável desse lugar, que tem 15 (QUINZE!!!) sabores de éclairs diferente para a gente engordar: caramelo, limão (nossa, de chorar por mais), bourbon, chocolate, framboesas, mascarpone…

 

IMG_6359.JPG

©2015 Sambando em Lisboa

Para além do espaço que é lindo, super clean e charmoso, o que realmente faz a gente passar lá são essas maravilhas do mundo da doçaria. Tem também macarons, pain au chocolate e outras delícias francesas se quiser muuuito. Já pensou? Lisboa com sabor a Paris?

IMG_6361.JPG

©2015 Sambando em Lisboa

Onde fica? Na Avenida Duque de Ávila, 44 (linha amarela do metrô, estação Saldanha)

Quanto custa? Em média, 3,5 euros por éclair. É um pouco caro mas vale tanto a pena!