Uma praia na Costa da Prata

Margarida Vaqueiro Lopes

28 Abril 2016 | 06h57

A cerca de 100km de Lisboa, um pouco mais para Norte, existe uma terrinha chamada S. Martinho do Porto, bem no litoral do oeste português. Fica perto de Óbidos – lembra da cidadezinha medieval de que já falámos aqui? – e de Alcobaça, em cujo mosteiro estão os lindíssimo túmulos de D. Pedro e D. Inês.

São Martinho do Porto tem miradouros – ou mirantes, como vocês dizem aí – absolutamente maravilhosos, com vista sobre o mar mas também sobre os campos que se estendem em redor. É uma cidade balnear, em que somente no Verão está cheia de gente: muitos turistas, mas muitas pessoas que vão para lá há décadas. É uma cidadezinha bem de tradições familiares: as casas, muitas delas, existem desde o tempo de algum bisavô e vai se mantendo na família, porque desde pequenos todos se acostumaram a ir ali passar férias. A partir da Primavera é possível ter uma ideia do movimento do Verão nos finais de semana: todo o mundo aproveita a chegada do calor para dar uns passeios por lá, falar um ‘oi’ para os donos mais que conhecidos dos restaurantes, lojas e padarias e para descansar.
IMG_0914-300x225.jpg

Pôr do sol no cruzeiro [© 2016 Sambando em Lisboa. All Rights Reserved]

No Verão, a baía – a praia principal é banhada por uma baía e não por mar aberto, o que a torna muito incrível para quem tem crianças pequenas, uma vez que o perigo é bem menor – se enche de uma espécie de tendinhas cheias de listras coloridas. Também é habitual que as famílias ocupem a mesma tenda durante décadas! Apesar de o clima não ser tão quente quando no Algarve – na verdade, muitos dias são realmente frios – é uma cidadezinha que tem muito por onde passear e que tem um encanto muito próprio. E há sempre um monte de praias bem perto – como a da Nazaré, famosa pela onda gigante que McNamara surfou – para os mais destemidos e menos friorentos. Dando uma pesquisada básica no mapa você pode optar por várias praias ‘tradicionais’ com muitas ondas e muito areal por explorar.
Você vai encontrar hotéis abandonados de dar dó, palacetes totalmente remodelados e a uso, lojinhas minúsculas cheias de souvenirs legais, sapatia, padaria, um monte de lugar onde comer sorvete maravilhoso e nos meses de Verão, mercados de artesanato ao ar livre, a Cecília percorrendo o areal com bolas de berlim (uma espécie de sonho) quentinhas, mercados de livros, aulas de vela, regatas, concertos de música clássica e mais um monte de atividades.
IMG_0774-300x225.jpg

[© 2016 Sambando em Lisboa. All Rights Reserved]

 E se ficar muito aborrecido porque a cidade é mínima, em 20 minutos você chega em Óbidos. Melhor ainda Em pouco menos de uma hora poderá dar um passeio a Fátima, que fica bem perto, também.
Esse é mais um dos tesouros no centro do país, mais exatamente numa região chamada Costa da Prata – que é conhecida pelas suas praias de águas frias e ondas legais para a prática do surf. Mas essa cidadezinha em particular tem muito turista conhece e muito português não faz ainda ideia de que existe. Se por acaso vier a Portugal no Verão, é um lugar a visitar. Nem que seja só para comer um peixe fresco acabado de pescar pelos pescadores que todo o dia saem do Cais de São Martinho do Porto. Ou uma trança da Concha (procure pela Igreja e depois se deixe guiar pelo cheirinho bom); ou um pastel de Natal bem quente nas noites frias de Verão.
IMG_0348.jpg