Associações de peregrinos ajudam antes, durante e depois do trajeto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Associações de peregrinos ajudam antes, durante e depois do trajeto

Felipe Mortara

03 Setembro 2015 | 14h37

Uma peregrinação até Santiago de Compostela geralmente começa com o primeiro passo no Caminho. Mas também pode ter início em conversas e diálogos com associações de peregrinos que se uniram para orientar aqueles que ainda pretendem fazer o trajeto. Estes grupos se espalham por todo o País e reúnem gente que encontrou no Caminho de Santiago muito mais do que uma estrada até uma catedral. E é para espalhar seu entendimento sobre o processo de peregrinação que estas organizações organizam palestras, caminhadas preparatórias e até dão suporte durante o trajeto, na Espanha.

Uma ida até a Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago de Compostela (ACACS-SP), uma das poucas com sede fixa e expediente comercial (Rua França Pinto, 203 – Vila Mariana, São Paulo) é uma maneira de ir até o começo da trilha sem ir. Ali, um funcionário tira as principais dúvidas gratuitamente. Geralmente, as principais perguntas são sobre passagens, como chegar na Espanha, como ir até o ponto de partida, como funcionam os albergues e a duração de certos trechos.

Peregrinos no Caminho. Foto Divulgação

Peregrinos no Caminho. Foto Divulgação

A organização sem fins lucrativos funciona com base em mensalidades de seus associados e por meio de doações, além de excursões em fins de semana e feriados para caminhadas preparatórias, com quilometragem semelhante à média de 18 a 25 quilômetros diários do Caminho de Santiago. Outro serviço oferecido é a emissão do passaporte do peregrino, que deve ser carimbado ao longo do percurso para que, já em Santiago, possa ser emitido seu certificado, a chamada compostela – até hoje redigida em latim. Para isso, é preciso levar a passagem para a Espanha, o passaporte e pagar R$ 10, e recomenda-se fazer uma doação. Na sede, há equipamentos de caminhada à venda.


A Associação dos Amigos e Peregrinos do Caminho de Santiago de Compostela do Brasil também oferece o serviço de emissão de passaportes, palestras online e uma abordagem mais prática para os aspirantes a peregrinos. Por ter vínculo com a Associación Cultural Jacobea Paso a Paso, sediada em Viloria de Rioja, mantem-se informada sobre tudo no roteiro. “O Caminho de Santiago muda a cada 6 meses, é um organismo vivo. Há obras, desvios, áreas de caça, novas barragens. É preciso estar atualizado”, explica Guilherme Sikora, diretor da entidade brasileira.

Leia mais: Tudo sobre o Caminho de Santiago

Sem atendimento permanente, a organização afirma concentrar seus recursos para ajudar os caminhantes in loco, com descontos em albergues conveniados pelo norte da Espanha. “Queremos estar junto com o peregrino antes, durante e depois do caminho. Gastamos todo o dinheiro que entra para resolver os problemas por lá”, diz Sikora. A fim de evitar problemas com a imigração espanhola (muito raros atualmente), ajuda na emissão de uma carta convite por parte da Associación Cultural Jacobea Paso a Paso.

As associações de fato ajudam aqueles que não têm experiência com caminhadas a encontrar o calçado, as roupas e a mochila adequados para o percurso.  Além do passaporte, ambas as associações costumam oferecer aos peregrinos a concha de vieira, símbolo do Caminho de Santiago e, segundo Sikora, um facilitador. “A vieira te ajuda a não entrar em roubadas. Se alguém o vir tomando o ônibus errado ou na direção equivocada, certamente vão ajudá-lo, pois sabem para onde você vai”, explica.

Pelo Brasil, há várias outras entidades com propósito semelhante, como a Associação Brasileira dos Amigos do Caminho de Santiago, a Associação Catarinense dos Amigos do Caminho de Santiago de Compostela. Além destes, o Portal Peregrino concentra muitas dicas e informações sobre o percurso, especialmente sobre a parte de preparo físico.