As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aumenta a pressão para mudanças no processo de visto americano

Adriana Moreira

24 Maio 2011 | 18h05

A U.S. Travel Association, órgão que promove o turismo nos Estados Unidos, vai aumentar as pressões sobre o governo americano para que o Brasil integre a lista dos participantes do Visa Waiver Program, que dispensa a necessidade do visto. A informação foi dada hoje pelo presidente e CEO da U.S. Travel Association, Roger Dow, durante a feira de turismo Pow Wow, em São Francisco.

“Estamos usando como argumento a frase que o presidente Obama disse quando visitou o Brasil, que os dois países deveriam trabalhar juntos”, disse Dow. Segundo ele, é preciso aumentar  a pressão sobre as autoridades para que a discussão entre em pauta no Congresso americano. Ele citou o Brasil como um dos países em que o processo é mais demorado no mundo. “Houve momentos em 2010 em que a espera por uma entrevista chegou a 140 dias no Brasil e 180 dias na China.”

Há anos a U.S. Travel Association vem tentando mudanças no processo de visto para países com números significantes de visitantes, como o Brasil. Enquanto a discussão sobre o tema promete se alongar, Dow sugere que ao menos algumas medidas entrem em vigor, como aumentar o número de agentes consulares responsáveis pelo processo do visto proporcionalmente à demanda e a imposição de um prazo máximo de 10 dias para a entrevista.

Dow disse ainda que relaxar as medidas para obtenção do visto não significa colocar a segurança do país em segundo plano. “As informações prestadas pelo solicitante é a mesma se a entrevista for feita em 10 ou 180 dias.”


O Brasil foi um dos países com o maior crescimento no número de visitantes nos Estados Unidos em 2010, 18% em comparação a 2009, ficando atrás apenas da China (29%) e da Coreia do Sul (24%). De acordo com a U.S. Travel Association, os EUA receberam um total de 60 milhões de visitantes estrangeiros em 2010. Para Dow, o período de 2000-2010 pode ser considerada “a década perdida” para o mercado de turismo americano. Enquanto o número de viajantes pelo mundo cresceu 40%, o aumento total no número de visitantes no país foi de apenas 1%.

Mais conteúdo sobre:

EUApow wowroger dowvisto