Celebrando a primavera com Van Gogh
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Celebrando a primavera com Van Gogh

Bruna Tiussu

10 Março 2011 | 15h15

Basta relembrar algumas das mais famosas obras de Van Gogh para perceber que o florescer da primavera servia de inspiração para o pintor. Em 1888, quando fixou residência em Arles, cidade da Provence, fez uma série de trabalhos retratando os pomares da região, como a pintura Small pear tree in blossom. O mesmo se repetiu no período em que viveu no asilo de Saint-Remy, pincelando os jardins coloridos do local. Foi quando criou a obra Almond blossom, para presentear um sobrinho.

'Almond Blossom', obra que o mestre fez para um sobrinho. Foto: Museu Van Gogh/Divulgação

Aproveitando o início da estação no hemisfério norte, o Museu Van Gogh, em Amsterdã, selecionou os trabalhos que demonstram esta ligação do mestre com a primavera e vai exibi-los na mostra Blossom, a partir do dia 21.


Além disso, o museu fez uma parceria com o jardim botânico Keukenhof, na cidade vizinha de Lisse, que permanece aberto aos visitantes somente dois meses por ano, durante a floração – em 2011, de 24/3 a 20/5.  Celebrando junto a época das flores, o turista terá a opção de comprar um pacote combinado de um dia que inclui a entrada do Museu Van Gogh, do Keukenhof, o transporte entre a capital e Lisse e um passeio de barco pelos canais de Amsterdã por 49,90 euros. (Não que o preço seja muito vantajoso – a entrada do museu custa 14 euros, do jardim com transporte sai por 21 euros e um tour de barco por cerca de 15 euros -, o que conta neste caso é a comodidade.)

Jardim botânico de Lisse, famoso por suas tulipas. Foto: Keukenhof/Divulgação

Em abril, o jardim botânico ainda prestará uma homenagem ao pintor holandês organizando um mosaico de flores representando seu autorretrato com o famoso chapéu de feltro. Para mais detalhes sobre o pacote, clique aqui.