De bike (elétrica) pela calórica rota do queijo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De bike (elétrica) pela calórica rota do queijo

Fabio Vendrame

25 Março 2014 | 03h40

Pedaladas na região de Emmental – Foto: Felipe Mortara/Estadão

A última moda em pedaladas na Suíça são as bicicletas elétricas, muito bem-vindas para vencer as ladeiras por vezes desafiadoras dos Alpes. Fica tão fácil que é como se você estivesse andando no plano – e aí, qualquer passeio pode ganhar a sua versão sobre a bike. Até mesmo um roteiro gastronômico.

Testei dois destes passeios. O primeiro, em Appenzell, tinha como slogan “Esse, luege, fahre, gnüsse” (comer, contemplar, pedalar, curtir). O nível de esforço é bem leve. No total são 47 quilômetros entre dez pequenas vilas e povoados, como Sammelplatz, Urnäsch e Stein. Há paradas a cada 40 minutos – e como se come! Lembre-se de provar os deliciosos nussgipfel e madelgipfel, docinhos feitos com nozes e amêndoas.

Mesmo sem servir alta gastronomia, a Gasthaus Bären, em Schlatt, ofereceu comida confortável, que pareceu ainda mais acolhedora no dia chuvoso que fazia. De resto, as paisagens são bonitas e o programa, bastante divertido, apesar do tempo ruim.


Outra possibilidade de tour gastronômico de bike, a rota do queijo pode ser feita em um dia e 35 quilômetros de extensão, ou dois, com 78 quilômetros. Autoguiado, o roteiro contempla 15 pontos de interesse – basta baixar o aplicativo da Käseroute no smartphone.

Entre as paradas, claro, fábricas onde você descobrirá os segredos da fabricação do tenro queijo emental e como surgem seus famosos buracos. Deixe espaço na mochila: na parada na Emmentaler dá mesmo vontade de comprar tudo.  / F.M.

Notícias relacionadas