Dois destinos brasileiros para se aquecer
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dois destinos brasileiros para se aquecer

Adriana Moreira

24 Julho 2013 | 18h47

Adriana Moreira

Se frio é psicológico, como insistem em dizer alguns, então é hora de você fazer um exercício mental e se imaginar em um lugar bem quentinho e confortável. Separei dois, de estilos bem distintos, para você sonhar – ou comprar um pacote de última hora e sair correndo para lá.

Quem disse que Goiás não tem praia? Esta é a Praia do Cerrado do Hot Park – Foto Divulgação

 


Quer sossego e tranquilidade? Rio Quente, em Goiás, é uma opção. Ali está o Hot Park, considerado o maior parque aquático da América Latina. São diversas piscinas, com graus de temperatura variados – algumas com tobogãs, outras apenas para relaxar e aproveitar as propriedades de cura das águas termais. E quem disse que o centro do Brasil não tem praia? Na Praia do Cerrado há areia, ondas e até aula de surfe.

Se você quer um pouco mais de emoção, que tal ir para o norte, em direção ao Ceará? Jericoacoara exige disposição para percorrer os 300 quilômetros que a separam de Fortaleza. A viagem demora de 4 a 7 horas, de acordo com o meio de transporte escolhido. Nesta época do ano, graças aos fortes e constantes ventos, a prática do kitesurfe rola solta por lá, especialmente na Praia do Préa. Esportes náuticos, como o windsurfe, também são populares.  Proteja sua câmera fotográfica: um ano depois de eu ter passado uns dias no vilarejo, ainda encontro areia na minha câmera.

Turistas acompanham o sol desaparecendo no mar na Duna do Pôr do Sol. Foto Márcio Fernandes/Estadão

 

A praia principal é bonita, mas não há muito o que fazer por lá e logo o tédio bate. Por isso os passeios de buggy são tão populares. Reserve um dia para ir às lagoas Azul e do Paraíso e outro para a do Torta, mais distante. A do Paraíso foi a que conquistou meu coração, embora todas elas tenham deliciosas redes instaladas sobre as águas. Ao entardecer, todos rumam para a Duna do Pôr do Sol, no centro, para ver o espetáculo diário do astro desaparecendo no mar.

Faça uma mala leve (deixe os sapatos, leve apenas um chinelo de dedo) e fique atento aos horários dos ônibus, que mudam de acordo com o dia da semana e a época do ano. A empresa Fretcar tem a concessão para operar o trecho, com ônibus saindo da rodoviária, do aeroporto ou da beira-mar de Fortaleza. O melhor é checar os horários de ida e volta antes de reservar o aéreo, já que eles mudam de acordo com a época do ano e o dia da semana.