Dublin: como pagar um mico em pleno Temple Bar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dublin: como pagar um mico em pleno Temple Bar

Fabio Vendrame

08 Abril 2014 | 03h40

De pub em pub no Temple Bar – Foto: Ana Carolina Sacoman/Estadão

Se o caríssimo leitor gosta de experiências novas (tradução: pagar um mico) ou de danças folclóricas (tradução: ver alguém pagar um mico), há dois passeios em Dublin feitos sob medida para você.

No primeiro, pub crawl, você se junta a uma turma escoltada por alguns músicos e vai de pub em pub com eles.
Problema número 1: é preciso usar um chapéu de palha horrível e andar em grupo, todos com o mesmo adereço tenebroso, no meio de Temple Bar, no epicentro das baladas.

Problema número 2: os músicos tocam canções típicas, ou seja, chance zero de você conhecer – ou entender – alguma.
Problema número 3: apesar de ser um tour de pub em pub e de custar 12 euros, não inclui nenhuma bebida. Francamente!


Enfim, para quem quiser arriscar, começa sempre às 19h30, no Oliver St. John Gogarty, e termina cerca de 2h30 depois.
O caso das danças folclóricas é um pouco mais polêmico. No JIG show, os dançarinos parecem uns bonecões de Olinda que passam a música inteira dando chutes no ar.

Explico: na dança irlandesa, o foco são as pernas; os braços ficam paradinhos, colados ao corpo. É preciso um preparo físico invejável, reconheço.

Há no país uma verdadeira indústria sobre o assunto, com campeonatos tradicionalíssimos disputados a sério, roupas e sapatos específicos e até celebridades do ramo. Sinceramente? Muito, muito estranho.

Se você quiser arriscar, os shows no Powerscourt Centre, no centro da cidade, duram 1 hora e são apresentados por dois casais. Resumo: se quiser algo diferente, arrisque. Mas não diga que eu não avisei. / A.C.S.

Mais conteúdo sobre:

DublinIrlandaTemple Bar