Falta turista, sobra sossego em Arraial d’Ajuda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Falta turista, sobra sossego em Arraial d’Ajuda

Tania Valeria Gomes

17 Agosto 2012 | 00h35

Diário de Arraial d’Ajuda – Dia 2
Por Tania Valeria Gomes

Agosto é baixa temporada nas praias de Arraial d’Ajuda. Ponto positivo para quem procura um lugar bem sossegado, mas com uma estrutura mínima para receber turistas. Hoje eu deveria fazer um passeio para avistar as baleias-jubarte que estão pelo litoral baiano, mas não deu certo. O vento estava forte e por isso foi recomendado que a embarcação cancelasse a saída. A frustração que se abateu sobre mim só não foi pior porque o plano B mais que óbvio – passar o dia na praia – foi ótimo.

O dia estava quente, mas a brisa, típica, não deixava o calor atrapalhar. A praia até que tinha um número respeitável de turistas, levando-se em consideração que estamos na baixa temporada. Ainda assim, a quantidade de pessoas espalhadas não atrapalhou em nada o dia de “folga” forçado.


Ao som de MPB em frente ao Maré Bar-Restaurante, o dia foi sensacional. Porção de badejo e pastéis de siri acompanham o chope que não para de sair do bar. Menos para mim, que prefiro ficar nos deliciosos coquetéis sem álcool ou nos sucos naturais, que são sempre uma boa pedida.

No fim de tarde, aproveitei para tirar um tempo para apreciar o pôr do sol em Arraial d’Ajuda. No Eco Resort, anfitrião da viagem, é possível ter uma vista de tirar o fôlego.

Mais conteúdo sobre:

Arraial D'AjudaArraial D'Ajuda