História chinesa nas Grutas de Longmen
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

História chinesa nas Grutas de Longmen

Bruna Tiussu

01 Julho 2010 | 17h23

São 1.352 cavernas, mais de 97 mil estátuas de divindades e 3.680 tábuas de pedra com gravações reunidos num único complexo: as Grutas de Longmen. Localizadas na província chinesa de Henan e construídas durante a dinastia Tang (618-907), atraem turistas do mundo todo e artistas – em busca de inspiração para obras futuras.

Grutas se espalham ao largo de 1 quilômetro. Foto: How Hwee Young/ EFE

Grutas se espalham ao largo de 1 quilômetro. Foto: How Hwee Young/ EFE


Também chamadas de Porta do Dragão, elas ficam entre duas montanhas e separadas por um rio. Reúnem as mais belas estátuas de Buda (algumas com mais de 10 metros de altura, outras com apenas alguns centímetros) e passaram a fazer parte da lista de Patrimônio da Humanidade da Unesco em 2000.

Grandes estátuas são destaque de um dos templos da gruta. Foto: How Hwee Young/EFE

Grandes estátuas são destaque de um dos templos da gruta. Foto: How Hwee Young/EFE

Além do valor artístico e religioso, as obras representam a sociedade da época, sua política e economia. Nas paredes, por exemplo, há esculturas de músicos, com formas e em movimentos diversos, mostrando a cena artística e cultural da corte durante a dinastia.

Mais conteúdo sobre:

budismoChinaestátuasgrutaslongmen