Mar e sol em Durban
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mar e sol em Durban

Carla Miranda

15 Dezembro 2009 | 14h37

Sol, praia e mar. Uma das principais cidades sul-africanas, Durban tem temperaturas agradáveis até no inverno. Seu mar agitado faz da cidade um dos destinos mais procurados para o surfe. Há também parques, museus e feiras para todos os tipos de turistas.

As praias são os principais atrativos de Durban, banhada pelo Oceano Índico. Nos seis quilômetros de extensão da Golden Mile, há vários pontos disputados por surfistas, além de bares e restaurantes agitados dia e noite. Lá perto fica o uShaka Marine World, com aquários e piscinas (www.ushakamarineworld.co.za). Na Marine Parade, um parque de diversão com teleférico faz a alegria das crianças.

O Killie Campbell Africana Museum e o Durban Art Gallery reúnem artefatos africanos. À noite, faça como todos e vá até a Flórida Road. Lá há bares e restaurantes, além do Batcenter, onde o jazz rola solto na North Beach.

ONDE FICAR
Umhlanga é o destino favorito de brasileiros em Durban. Os principais destaques são os hotéis (como o Beverly Hills), os shoppings e os cassinos. O Elangeni fica de frente para o mar e tem três restaurantes, piscina e academia. O Hilton (www.hilton.com), cinco-estrelas, ganha pontos pelo serviço. O Oyster Box (www.oysterboxhotel.com) impressiona pelo luxo.

COMPRAS
Mercados e feiras não faltam. Quer peças com traços orientais? Tudo bem. Durban tem a maior concentração de indianos fora da Índia. Vá ao Victoria Street Market. Pechinche. Como curiosidade, visite, com guia, o mercado de medicina tribal Multhi Market. O Gateway Centre, em Umhlanga, tem lojas tradicionais.

Mike Hutchings/Reuters

Mike Hutchings/Reuters

 

MUST SEE
Se quer aventura, viaje 280 km para o safári no Hluhluwe Umfolozi Park. Mais emoção? Mergulhe com tubarões no Aliwal Shoal (www.aliwalshoal.com), a 30 minutos de Durban. Ver uma tribo zulu, nas reservas do Drakensberg (www.zulu.org.za), é experiência única. Se o preparo físico está em dia, escalar o Monte Drakensberg pode entrar no roteiro. Andar de trem a vapor é um luxo. Os vagões da Rovos Rail (www.rovos.co.za) são divinamente decorados. Para jantar no vagão-restaurante, recomenda-se traje a rigor.

ESTÁDIO
No alto de uma colina, o sol que se põe bate direto em seu arco. O Moses Mabhida foi construído para a Copa, mas já é atração turística. Vai receber sete jogos. O estádio tem capacidade para 70 mil torcedores. Em seu arco, um bondinho levará visitantes de ponta a ponta. Nele também serão realizados saltos de bungee jump. Daniel Akstein Batista – O Estado de S.Paulo