Nelspruit, a portaria do safári
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nelspruit, a portaria do safári

Carla Miranda

15 Dezembro 2009 | 15h42

Quem vai a Nelspruit sai de lá com uma dúvida cruel: qual fruta extraída da região é a mais doce, banana, manga, melão ou abacate? Vai do gosto de cada turista. Sorte de quem tem a oportunidade de ir à cidade, a 330 quilômetros de Johannesburgo.

KRUEGER PARK - DANIEL BRITO/AE

KRUEGER PARK - DANIEL BRITO/AE


A cidade também fica a pouco mais de 100 quilômetros da fronteira com Moçambique. Agências de aluguel de automóveis se instalaram ao longo da Avenida Louis Trichard, que leva até o país vizinho. De Nelspruit pode-se ir até a bucólica Suazilândia, cuja capital, Mbabane, está a 175 quilômetros. Visite, ainda, o Jardim Botânico Lowveld, a dois quilômetros da cidade. A região “guarda” dois rios (Crocodile e Nels) e flora rica e preservada, inclusive baobás, árvore símbolo do país. Agências de turismo: www.lowveld.co.za e www.danaagency.co.za.

ONDE FICAR
Nelspruit atrai público diversificado. Desde casais de idosos em busca de um safári seguro no Kruger Park até jovens hippies, ávidos por contato com a natureza selvagem. Para hospedagem, há hotéis como Utopia in Africa (www.utopiainafrica.co.za), que fica praticamente dentro de uma reserva ambiental. A diária custa o equivalente a pouco mais de R$ 200. Há também o charmoso albergue Funky Monkey Backpackers (www.funkymonkey.co.za), com lareira, piscina, quartos espaçosos, bar e possibilidade de agendamento de passeios a preços mais baratos. Paga-se cerca de R$ 15 por noite em quarto quádruplo.

COMPRAS
A paixão sul-africana por shopping vai até Nelspruit. Na verdade, vai além. Cinco quilômetros depois da cidade há o Riverside Mall (www.riversidecentre.co.za), maior centro de compras da região. Com 150 lojas, é a atração dos moradores. No centro, tem a galeria Promenade, com lojas baratas e fast food.

MUST SEE
Alugue um carro com tração nas quatro rodas em Nelspruit e siga, antes das 5 horas, para o portão do Kruger. Um dia inteiro no parque custa o equivalente a pouco mais de R$ 50 por pessoa. Leve binóculo, câmera, óculos de sol e casacos. Faz um frio desconcertante na manhã da savana. Tem também o Sabi Sabi, um dos mais luxuosos lodges da região do Kruger. Seu safári é singular, com grande possibilidade de se ver famílias de leões na savana. (www.krugerpark.co.za e www.sabisabi.com). Outra opção de passeio é visitar Kaapsehoop (www.kaapsehoop.com), cidade histórica a 25 quilômetros de Nelspruit, perto da Cordilheira Makonja. Lá estão as mais antigas formações rochosas do planeta.

ESTÁDIO

DENIS FARREL/AP

DENIS FARREL/AP

Mais de 1.500 homens trabalharam por quatro anos na construção do Mbombela Stadium, cuja capacidade total é de um quinto da população de Nelspruit (230 mil habitantes). Investimento muito alto. Ainda mais para um estádio que só receberá jogos de segundo e terceiro escalão, caso de Austrália contra Sérvia e Coreia do Norte contra Costa do Marfim. Daniel Brito – Especial para O Estado