No Louvre, as ‘Monalisas’ e outras obras de Da Vinci
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No Louvre, as ‘Monalisas’ e outras obras de Da Vinci

Bruna Tiussu

28 Março 2012 | 17h40

Elas não foram colocadas lado a lado, mas já se encontram no mesmo local: a Monalisa espanhola, irmã gêmea da original cuja formidável qualidade foi divulgada há cerca de dois meses por especialistas do Museu do Prado, chegou ontem ao parisiense Louvre, casa oficial da obra-prima de Leonardo da Vinci.

Instalada no Hall Napoleon, a versão espanhola – que acredita-se ter sido pintada por um dos dois discípulos favoritos de Da Vinci, Salaï (1480-1524) ou Francesco Melzi (1493-1572/73) – estará exposta ao público a partir de amanhã, 29. Enquanto isso, a original permanece na sua habitual sala do 1.º andar, por motivos de segurança e conservação, como explicou o curador Vincent Delieuvin.

Monalisa espanhola, temporariamente em exposição no Museu do Louvre. Foto: Charles Platiau/Reuters 


 

A visita da pintura espanhola faz parte da exposição Santa Ana: a última obra-prima de Leonardo da Vinci, que traz como grande destaque a exibição desta que foi a última pintura do artista – Da Vinci trabalhou nela por duas décadas, até sua morte, em 1519. Um complexo processo de estudo e restauração possibilita agora uma redescoberta da obra, mais luminosa e enigmática, que permaneceu escondida atrás das camadas de verniz durante anos.

Para Delieuvin, o pintura é muito mais complexa e ambiciosa que Monalisa.”Trata-se de um quadro que não parou de ser aperfeiçoado ao longo de quase 20 anos, célebre desde suas primeiras versões e que acabou transformando o curso da história da arte”, explicou.

Apesar de centralizada em Santa Ana, a mostra é ampla: outras obras do pintor e de seus alunos estarão reunidas pela primeira vez, além de contar com trabalhos de artistas como Miguel Ángel, Degas, Delacroix, Odilon Redon e Max Ernst que se inspiraram nas criações de Da Vinci. A exposição fica em cartaz até 25 de junho.