Para cantar no ritmo de ‘Dancing Queen’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para cantar no ritmo de ‘Dancing Queen’

Adriana Moreira

17 Maio 2013 | 23h34

Adriana Moreira

Mais de 30 anos se passaram desde que o grupo acabou. Mas quem consegue resistir ao ritmo de Dancing Queen e outros clássicos do grupo sueco Abba? O legado musical da banda formada em 1972 por Benny Andersson, Frida Lyngstad, Björn Ulvaeus e Agnetha Fältskog agora tem um centro de “adoração” para os fãs: o Abba Museum, em Estocolmo.

Museu Abba, em Estocolmo. Foto Reuters

Inaugurado na semana passada depois de 9 anos desde sua concepção (e vários atrasos na construção), o museu é muito mais do que um apanhado de objetos temáticos. Ali você mergulha de fato no universo e nas canções do grupo – logo na entrada, os visitantes são recebidos com um documentário sobre a trajetória da banda pop que vendeu mais de 50 milhões de discos.


É possível assistir a vídeos onde os cantores contam um pouco de sua história e conhecer a casa da Ilha de Viggsö, onde o grupo compôs várias de suas canções. Mas o ponto alto da visita é o karaokê onde você canta sua música favorita acompanhado dos quatro integrantes, presentes por meio de hologramas. Quer diversão maior?

Solte a voz: karaokê com hologramas dos integrantes do grupo. Foto Reuters

Em tempo: a entrada custa 195 coroas suecas (cerca de R$ 60).

Mas se você acha que Estocolmo está muito longe e nem pretende passar por lá tão cedo, ainda é possível curtir o embalo das canções no animadíssimo musical Mamma Mia!, que fez turnê pelo Brasil em 2011, mas continua em cartaz em várias partes do mundo. A começar por Londres, onde ocorreu a estreia, em 1999. O espetáculo, que virou filme com Maryl Streep (2008) também pode ser visto na Broadway de Nova York e em cidades da França, China, Coreia, Japão e Alemanha.  Vai ser difícil não cantar junto com os atores sucessos como Fenando, Waterloo…

Entre no clima, cantando com o vídeo abaixo!