Por água abaixo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por água abaixo

Tania Valeria Gomes

14 Novembro 2008 | 11h06

(do noticiário)
“(…)Mohammed Nasheed, o primeiro presidente das Maldivas eleito democraticamente, tem como plano começar a reservar uma parte da generosa receita proporcionada pelo turismo em seu país para criar um fundo destinado à compra de terras. “Não podemos fazer nada para deter, por nossa conta, a mudança climática, por isso precisamos comprar terras em outro lugar”, afirmou(…). A idéia é intrigante, e ao mesmo tempo bastante deprimente: é a primeira nação do mundo obrigada a abandonar sua pátria em consequência do aquecimento global e da constante elevação do nível do mar. Nasheed fala em transferir os 300 mil habitantes das Maldivas para a Índia, Sri Lanka ou, possivelmente, Austrália”.

(Mr. Miles comenta)
As you see, fellows, meu amigo Nasheed aprendeu a não sair de casa sem guarda-chuvas. It’s a shame que a sua cautela — mais que legítima —, seja a de salvar o território de seu país, que, a bem da verdade, é um maretório, 98% de mar e apenas 2% de ilhas lindas suaves como guirlandas, que por isso ganharam o nome de malodheep, coroas de flores em sânscrito. Agora ouço sábios discutindo se uma nação teria, in fact, o direito de comprar terras e estabelecer-se no corpo de outra. What should they do?
Soçobrar vítimas de nossa incúria? Ou, à maneira de George W. Bush, convidar os amigos para ver o último episódio do Pernalonga enquanto o Katrina atinge New Orleans? Oh, my God!
Não me resta alternativa. Vou voltar a Malé, para ver como anda o nível da água. Tinha me prometido passar ao largo por algum tempo, porque os maldivenses têm o péssimo hábito de confiscar as garrafas de scotch dos visitantes no Aeroporto. Dizem que é nome do Corão — o que seria compreensível em um país muçulmano. Mas a verdade é que o confisco de bebidas é mandamento dos resorts, que, therefore, podem cobrar o quanto quiserem. Mas só enquanto a água estiver em seus calcanhares. Dont you agree? Maldivas