Rede de hotéis incentiva roubo de obras do grafiteiro Banksy
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rede de hotéis incentiva roubo de obras do grafiteiro Banksy

Felipe Mortara

16 Janeiro 2012 | 07h05

Obra do grafiteiro Banksy, cuja versão impressa já foi roubado.

Foto: Toby Melville/Reuters

Por Felipe Mortara


Depois de ver sumirem toalhas, roupa de cama e até criados-mudos dos quartos, a rede Art Series Hotel, em Vitória, na Austrália, criou um concurso inusitado. Incentiva a criatividade de seus hóspedes para tentar criar um plano infalível e furtar de suas paredes duas obras do famoso grafiteiro Banksy – avaliadas em 10 mil libras (R$ 27,5 mil) cada.

É claro que há câmeras e uma vigilância pesada, com alguns vigias se revezando na . E a direção do hotel, que não é boba nem nada, criou um sistema de revezamento da obra entre suas três filiais.

E foi justamente se valendo deste rodízio que as jovens Maura Tuohy e Megan Aneymas fingiram ser de uma equipe que organiza a ação promocional para a rede e levaram – inclusive com ajuda de um segurança a versão impressa da obra acima – no último dia 15 de dezembro.

E dizem que em Melbourne só se fala de como fazer para roubar a outra, uma obra que mostra os protagnonistas do filme Pulp Fiction, John Travolta e Samuel Jackson, segurando bananas em vez de pistolas.

Saiba mais aqui.

Mais conteúdo sobre:

artesbanksyartesbanksy