Sucesso durante a Olimpíada, mural de Kobra no Rio entra para o Guinness Book
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sucesso durante a Olimpíada, mural de Kobra no Rio entra para o Guinness Book

Bruna Toni

24 Agosto 2016 | 15h48

Mural Etnias na zona portuária do Rio. Foto: Divulgação

Mural Etnias na zona portuária do Rio. Foto: Divulgação

O maior mural de grafite do mundo é carioca, é brasileiro, é nosso. Sensação dos Jogos Olímpicos do Rio, o painel de 2.600 metros quadrados pintado pelo artista Eduardo Kobra na revitalizada zona portuária da Cidade Maravilhosa entrou oficialmente para o Guinness World Records.

Inspirado nos cinco aros olímpicos, o imenso painel colorido com rostos que representam a união dos povos foi feito especialmente pela grafiteiro paulista e por sua equipe para a Olimpíada e conquistou o coração – e as fotos – de quem passou pela região da Praça Mauá no período.

MAIS: O legado que os Jogos deixam ao Rio, por Ricardo Freire


“Há três décadas eu pinto praticamente todos os dias. O projeto do Mural Etnias é a continuação dessa história, uma história de luta através da arte. Meu trabalho nesse período todo tem se concentrado na defesa e preservação dos animais, no resgate da história, na busca da igualdade entre as pessoas. Esse recorde para mim não se trata do maior mural do mundo, se trata da maior pintura pela paz entre as nações.”, afirmou Kobra.

Se o mural foi uma das principais atrações do Boulevard Olímpico, que recebeu cerca de 1,4 milhão de pessoas durante os Jogos, na Paralimpíada, de 7 a 18 de setembro, e mesmo depois dela, não deverá ser diferente. Com as mudanças e novidades, a nova zona portuária do Rio tem tudo para se manter entre os pontos mais turísticos da cidade: Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio (MAR) e, agora, o maior mural do mundo, afinal, estão ali reunidos. E o melhor: dá para chegar até lá com o também novo VLT  – custa R$ 3,80 e sai tanto da rodoviária quanto do aeroporto Santos Dumont.

Mural Etnias. Foto: Divulgação

Para ver o mural, desça na estação ‘Parada dos Navios’ do VLT. Foto: Divulgação


O painel Etnias em números
:

2646,34 m²

70 dias de trabalho, sendo 45 de pintura e 25 de produção

1890 litros de tinta branca para a base

2800 latas de tinta spray


MAIS: Guia olímpico para curtir o Rio de Janeiro

 

Mais conteúdo sobre:

rio de janeiroBrasil