Teatro Kabukiza fecha as portas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teatro Kabukiza fecha as portas

Bianca Ribeiro

30 Abril 2010 | 19h09

Após o espetáculo de hoje, as pesadas cortinas do tradicional teatro Kabukiza, em Tóquio, vão cair pela última vez. O prédio de três andares, com arquitetura tipicamente oriental, será demolido para dar lugar a um modernoso arranha-céu. Em 2013, quando o espigão estiver pronto, o teatro vai ocupar o primeiro andar.

Fachada do Teatro Kabukiza. Foto: Yuriko Nakao/Reuters

Fachada do Teatro Kabukiza. Foto: Yuriko Nakao/Reuters


Será uma pena ver o prédio, construído há 60 anos, vir abaixo. Em forma de santuário xintoísta, ele exibe delicados detalhes como o telhado de pagode a as famosas lanternas vermelhas.

E não é a primeira vez que o Kabukiza vem abaixo. O teatro já foi destruído por incêndios, pelo grande terremoto de 1923 e com os bombardeios norte-americanos na Segunda Guerra Mundial. Aliás, na sua última reconstrução, foram usados pedaços de tijolos que sobraram dos bombardeios.

Multidão se despede do antigo teatro. Foto: Everett Kennedy Brown/EFE

Multidão se despede do antigo teatro. Foto: Everett Kennedy Brown/EFE

Para se despedir do prédio, uma multidão de japoneses vestidos com quimonos e turistas, tem ido até lá para assistir aos últimos espetáculos e, claro, tirar muitas fotos.

Com o teatro, vai embora também um pouco da arte kabuki, que remonta o século 17, da época dos castelos japoneses. Os personagens vivem dramas intensos, viscerais. Os atores são todos homens, já que o teatro foi proibido pelo governo em 1620. Eles abusam da forte maquiagem, deixando o rosto tão branco que nem precisam usar máscaras.

Ator se prepara para entrar em cena. Foto: Kimimasa Mayama/Reuters

Ator se prepara para entrar em cena. Foto: Kimimasa Mayama/Reuters

Mais conteúdo sobre:

ArquiteturaKabukiTeatro