Top 10 destinos para 2014: veja todos os concorrentes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Top 10 destinos para 2014: veja todos os concorrentes

Mônica Nóbrega

17 Dezembro 2013 | 04h25


Foram 22 destinos com bons motivos para serem visitados em 2014. Ainda que valha a máxima “venceram os melhores”, a lista completa pode dar a você boas ideias e ajudar na deliciosa tarefa de escolher aonde ir no ano que vem. Conheça os 12 destinos que não ganharam nossa eleição, mas que ainda assim podem entrar na sua lista pessoal:

Patagônia chilena

Nos cruzeiros pelos fiordes ou nos lodges em terra, a paisagem patagônica é sempre espetacular. Foto: Marina Pauliquevis/Estadão

 

A Patagônia vem recebendo uma série de investimentos do governo (novas estradas) e da iniciativa privada (hotéis e novos roteiros). E eles estão loucos para receber mais brasileiros: alguns lugares chegam a oferecer tarifas mais em conta para quem vem do Brasil

Belém

Como não vai ser sede da Copa, não estará tão concorrida quanto outros destinos nacionais. Além da farta gastronomia, há um motivo extra para quem quiser extender a viagem: a partir de 2 de fevereiro, a TAM começa a operar um voo direto entre a capital do Pará e Miami, nos EUA

Providencia, Colômbia

Considerada Reserva da Biosfera pela Unesco, Providencia está a 74 quilômetros de San Andrés, em pleno Caribe colombiano. Separada da vizinha badalada e cheia de resorts por um voo rápido de apenas 30 minutos, a ilha é bem mais calma, com construções de, no máximo, dois andares, e uma vila de 4 mil pessoas. O que a faz diferente e especial é, além de belas praias de água clarinha, uma barreira de corais de 20 quilômetros de extensão que transforma a região em um imperdível destino de mergulho com muita vida submarina

Ilhas Mauricio

Praia Le Morne: sossego pouco é bobagem. Foto Mônica Nobrega/Estadão

O novo terminal do aeroporto internacional foi inaugurado em setembro, o que dobrou a capacidade de recepção e tornou a ilha, provavelmente, o destino mais confortável de ser acessado entre as ilhotas paradisíacas com mar claríssimo do Índico. Nós estivemos lá no começo do ano e você pode saber mais sobre o destino clicando aqui.

Cingapura

Lá vai a lista de motivos: temos um voo da Sinagapore Airlines partindo de São Paulo (com escala em Barcelona); o país é pequeno, fácil de ser explorado e pode ser uma boa porta de entrada para outros países asiáticos, como Vietnã e Camboja. Além disso, em 2014 o Singapore Food Festival, principal evento gastronômico do país, completa 20 anos (no ano passado, mais de 354 mil pessoas compareceram). Ou seja: motivos de sobra para provar a renomada gastronomia local, onde chefs de renome como Joel Roubchon abriram restaurantes

St. Maarten

Brasileiros amam o Caribe. E se não for preciso do visto dos EUA para viajar,  melhor ainda. A ilha caribenha acaba de ganhar um voo da Copa Airlines direto da Cidade do Panamá. Ou seja: ainda dá para fazer umas comprinhas duty free na conexão.

Noruega

Balé das luzes em Tromso: vá de outubro a março para contemplar. Foto AP

O país vai investir em brasileiros, vem observando um crescimento de visitantes e ganhou recentemente representação no País. E tem uma ótima infraestrutura para quem quer ver de perto o fenômeno da aurora boreal.

 Nazaré, Portugal

A pequenina cidade do Algarve apareceu de vez para o mundo após Carlos Burle pegar aquela que é considerada a maior onde já surfada, em novembro. E onde Maya Gabeira tomou um tombo que quase a matou. Além disso, a região possui falésias e lindas praias.

Veneza

Transatlântico na Praça São Marcos: cena vai ficar cada vez mais rara

A prefeitura de Veneza proibiu que grande navios de cruzeiro – com mais de 3 mil passageiros – atraquem na cidade. Isso deve ajudar com a redução da enxurrada de turistas de um dia e também no aspecto visual, com o sumiço dos colossos no horizonte.

Grécia

Dos europeus em crise, é o único que ainda não voltou a andar entre os Europeus. Para os turistas isso tem um lado ótimo que são os preços baixos e uma hospitalidade ainda mais intensa. Ruínas espetaculares e ilhas paradisíacas seguem encantadoras, como sempre.

Omã

Cultura árabe e muita natureza são os fortes do país de cultura árabe, ainda não tão concorrido quanto os Emirados Árabes. Ainda: o governo espera atrair 12 milhões de visitantes ao ano até 2020 – hoje, são 2,5 milhões.

Sérvia

Desde maio brasileiros não precisam mais de visto para visitar o país. A capital Belgrado, antiga capital da Iugoslávia bombardeada em 1999 pela OTAN, hoje pulsa pacífica, revigorada e cheia de novidades. Há quem diga que é quase como a Berlim do leste europeu, repleta de galerias, museus, restaurantes, bares à beira do rio, bem como uma vida noturna jovem e fervilhante.