Uma moto, vento no rosto e cenários alucinantes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Uma moto, vento no rosto e cenários alucinantes

Fabio Vendrame

11 Março 2014 | 03h50

Foto: Nathalia Molina/Estadão

Born to Be Wild é a trilha sonora imaginária que vem à mente durante o tour de Harley-Davidson pelo Jasper National Park. Só falta a música mesmo. Cheguei vestida normalmente à loja da Jasper Motorcycle Tours e saí de lá tão paramentada que nem eu me reconheceria na rua.

Usava as típicas calças de couro com abertura lateral (ajustadas por cima da minha calça de malha), jaquetão preto, óculos escuros, bandana e capacete. Tudo parte do passeio de sidecar oferecido pela empresa de abril a outubro. Há tours de uma, duas ou três horas, e até um mais longo de quase seis horas, pela Icefields Parkway.

Esse último foi incluído pela Comissão Canadense de Turismo na lista de experiências únicas (“signature experiences”) para se viver no país. Fácil imaginar por quê. Não fomos até a Icefields Parkway, mas o passeio é de fato algo muito diferente.


No início, estranhei um pouco a vestimenta. Mas logo me senti totalmente integrada àquela sensação de liberdade. Uma moto, muito vento no rosto e quilômetros de paisagens maravilhosas no entorno.

O ponto de partida para explorar o parque nacional em duas rodas é a bela cidade de Jasper. Pequenina, tem ruas charmosas. Hotéis, restaurantes e lojas estão instalados em casinhas, sem que nada destoe do ambiente de montanha.
Para garantir lembrancinhas típicas, o comércio da Connaught Drive, via principal em frente à estação de trem, vende camisetas e pijamas com ursos e alces e também balas feitas com o xarope de maple.

Na mesma rua, funciona desde 1925 o Papa George’s. Com adega de 1.300 rótulos, o restaurante serve almoço e jantar, mas também é opção para um reforçado café da manhã, com ovos, bacon e torrada para engrenar um dia cheio de atividades ao ar livre. / N.M.