Uruguai: ‘Carnes a las brasas’e embalos notívagos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Uruguai: ‘Carnes a las brasas’e embalos notívagos

Fabio Vendrame

06 Maio 2014 | 03h50

Mercado do Porto, ideal para uma parrillada – Foto: Divulgação

MONTEVIDÉU

A parrillada, o churrasco uruguaio, pode ser degustada em vários lugares – em Montevidéu, o Mercado do Porto é o mais tradicional (os restaurantes El Pelenque e Maestranza são boas pedidas). As carnes são preparadas a las brasas, em que tradicionalmente a lenha é usada no lugar do carvão. Não é o único bom endereço da cidade, claro. Abaixo, pontos para comer, beber e badalar na capital do Uruguai.

Parrillada Trouville
Fiquei 10 dias em Montevidéu e este foi o meu restaurante favorito. Localizado no bairro de Pocitos, é do mesmo dono do El Tranvía, restaurante uruguaio em São Paulo. Chegamos às 23h e o restaurante estava cheio – os uruguaios jantam tarde e comem em várias etapas. Pedimos um espaguete do mar (380 pesos; R$ 36), um dos melhores que já comi, e uma picanha premium (440 pesos; R$ 42). De sobremesa, um inesquecível sorvete artesanal de doce de leite (130 pesos; R$ 12).


La Ronda  (Ciudadela, 1.182)
O pequenino bar com jeito de pub tem mesa coletiva na calçada, onde se pode ouvir um som que sai da vitrola do proprietário (sem pagar couvert artístico). Há uma boa variedade de cervejas, nacionais e importadas.

El Living (Juan Paullier, 1.050)
Localizado no bairro Rodó, é um pub descolado, que serve um maravilhoso clericot em jarra de um litro (250 pesos; R$ 24) e uma surpreendente pizza de vegetais de massa leve e fininha (210 pesos; R$ 20), que serve duas pessoas.

El Solitario Juan (Rodó, 1.830)
Nesta pequena casa underground há apresentação de bandas uruguaias, especialmente de rock. Você paga 50 pesos (R$ 5) para entrar e se diverte um bocado. A banda principal costuma subir ao palco por volta das 2 horas da manhã – nada de querer ir para casa cedo!

Bar Fun Fun  
O Teatro Solís é um clássico de Montevidéu, com uma programação rica em concertos, óperas e artes cênicas. Atrás dele está o bar mais tradicional de Montevidéu, o Fun Fun – Carlos Gardel passou por ali. Fundado em 1895, é conhecido por sua programação de tango e candombe e também por sua bebida exclusiva, a Uvita, um licor doce à base de vinho e vermute. Por ser um tradicional ponto turístico, pode ficar bem cheio – faça reserva / R.D.N

Mais conteúdo sobre:

Montevidéuparrillauruguai