Verão artístico e ao ar livre
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Verão artístico e ao ar livre

Bruna Tiussu

27 Agosto 2012 | 20h16

Bruna Tiussu


Em Edimburgo, é assim: summer time = festivals on the streets. Ok, nada muito surpreendente quando se trata de um destino europeu um tanto turístico. Mas na cidade escocesa, tal equação é tão valorizada que somente no mês de agosto há mais de dez festivais sendo realizados ao mesmo tempo. Todos de grande relevância, reconhecidos em outros países do continente e com programações (boa parte delas de graça!) suficiente para convencer o turista a estender a visita.

Enquanto o festival de teatro (cujo nome oficial é Edimburgh International Festival), o de arte (Edimburgh Art Festival) e mais uma lista extensa de eventos seguem até o próximo fim de semana, hoje foi o último dia do mais famoso dos festivais artísticos de Edimburgo, o Fringe. Nele, vale de tudo. Basta caminhar pelas ruas para encontrar uma apresentação de dança, uma mini-peça teatral, concertos de tipos variados e as mais diversas formas de performances/interação urbana.

Fotos Bruna Tiussu/AE

É simples assim: você caminha e, de repente, algo chama tua atenção e você para por 15, 20 minutos para apreciar arte. Passando por uma antiga igreja hoje convertida em bar (!!), fui atraída pelo som que vinha lá de dentro e pude conferir o show de um legítimo duo de folk music. Depois, vi trechos de uma peça teatral no palco instalado na rua e vários artistas solitários interpretando personagens, recitando poemas ou lendo textos.

Também hoje encerrou-se o Edimburgh International Book Festival, uma espécie de Flip da Escócia, onde muitos dos grandes autores do país estão presente ao lado de convidados internacionais. Ao mesmo tempo que houveram eventos pagos, como palestras e mesas redondas, outros são gratuitos e acessíveis por todos que por ali passam. Realizado em um espaço público, bem no centro da cidade, o visitante ainda tinha a chance de garantir a sua espreguiçadeira e se entregar a uma leitura qualquer no gramadão central do evento.

E, como aqui o que vale é celebrar, por que não organizar uma festa para o encerramento dos festivais e também do verão? No domingo, dia 2 de setembro, música, fogos de artíficio – e um público cativo, garanto – vão fazer a festa no espaço mais nobre da cidade: a entrada do Castelo de Edimburgo.

Saiba mais sobre os festivais da cidade aqui.