Uma aventura no Egito
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Uma aventura no Egito

O Egito é o segundo país mais populoso da África, tem o árabe como sua língua oficial e a área total do país tem quase o mesmo tamanho do estado de Mato Grosso!

Karina Oliani

07 Outubro 2016 | 11h14

O Egito é o segundo país mais populoso da África, tem o árabe como sua língua oficial e a área total do país tem quase o mesmo tamanho do estado de Mato Grosso.

_MGL0093

Ninguém sabe ao certo a origem do nome “Mar Vermelho” mas alguns historiadores acreditam que foi uma homenagem ao rei persa Éritras. O prefixo “eritro” significa vermelho em grego e como a faixa também era chamada de Mar Eritreu, pode ter sido interpretada como uma associação ao nome. Uma outra possível resposta está nas montanhas ricas em ferro na região desértica ao redor. A ação do vento desgasta o minério, levantando a poeira que deixa uma coloração levemente avermelhada em alguns pontos da superfície.

_MGL0468


Porém em Dahab é diferente: um buraco azul escuro, profundo, chamado de Blue Hole bem no meio do deserto, em uma região de grandes conflitos e sem praia. Uma costa inóspita e de pedras, com trechos estreitos e um calçadão com algumas espreguiçadeiras espremidas, pois não tem onde se esticar na areia. Mas a magia de Dahab não está na superfície e sim, embaixo d`água.

 

Com uma visibilidade invejável, o Mar Vermelho, um dos melhores lugares do mundo para mergulhar!

O ponto de mergulho mais famoso é o Blue Hole. Ele é frequentado por mergulhadores há menos de 25 anos e fica situado na zona costeira da península do Sinai e possui 130 metros de profundidade.

blue hole 2

Ele é considerado o local mais perigoso para praticar o mergulho, pois seus nichos são bem fáceis de se entrar, mas muito difíceis de sair, o que já ocasionou a morte de mergulhadores mais desavisados. Para mim, água estava tão clara que ao praticar apneia (mergulho livre, usando apenas o ar dos pulmões) não me dava conta que já estava bem fundo, porque a água super clara me fazia perder a referência de profundidade e ainda precisava de ar pra subir e voltar a superfície!
blue hole in

Já em Sharm-el-Sheik o turista também encontra praias e conforto. E Sharm também conta com a fama de ótimos pontos de mergulho. Para quem aprecia a natureza como eu, há grande incidência de tubarões e você pode ter a sorte de se deparar com um por la! Olho aberto e câmera na mão!

DCIM101GOPROG0883296.

O mergulho nessa região é um espetáculo à parte, embaixo da água nós vemos incríveis peixes palhaços e corais coloridos. Se tiver que dar uma dica para quem visita Sharm é mergulhar no Jackson Reef, que está localizado no Estreito de Tiran e é conhecido por causa do navio mercante Lara, que naufragou ali em 1981 e que foi parcialmente demolido em 1996. E além do navio, na área podem ser encontrados vários tipos de tubarões e tartarugas marinhas.

Se você se encanta com a vida marinha, não pode deixar de visitar Ras Mohamed National Park, um parque marinho onde você consegue ver mais de 220 espécies de corais, mais de 1000 espécies de peixes, vários tipos de tartarugas e naufrágios, entre ele: Al Kahfain, O SS Thistlegorm e O Jackson Reef:

Al Kahfain, era uma balsa que estava navegando em Safaga, no Egito apenas com a tripulação a bordo, quando um incêndio começou e não foi possível apagá-lo. A tripulação abandonou o barco, o deixando no mar aberto. Hoje a balsa se mantém intacta e submersa no fundo do mar, tornando-se um ótimo lugar para mergulho e uma experiência imperdível.
Al Kahfain

O SS Thistlegorm foi afundado por aviões alemães durante a Segunda Guerra Mundial, em 1941, com 126m de comprimento e pesando 4.900 toneladas e está no fundo do mar há mais de sessenta anos. Ele se localiza no Mar Vermelho e vem sendo muito procurado por fãs de mergulho e história. Para mergulhar com o navio é necessário ser um mergulhador profissional. Mesmo após tanto tempo de descoberta deste naufrágio, Thistlegorm sempre tem algo surpreendente a ser descoberto.

SS Thistlegorm
O que não pode faltar em uma ótima aventura é a escalada, e no Egito não poderia ser diferente. O Monte Sinai está situado no sul da península do Sinai e tem 2.285m de altitude. A região é considerada sagrada para três religiões: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, também é conhecido por se onde Moisés recebeu as tábuas dos dez mandamentos.

_MGL0318

E para quem pensa que no Egito não faz frio, escolha escalar o Monte Sinai de noite pra você pegar temperaturas negativas no cume e quase congelar na madrugada com os ventos durante a subida.

_MGL0368

Ao chegar no topo, a cadeia de montanhas mostra um visual indescritível e assistir nascer do sol de cima é uma experiência sem igual. A energia desse lugar é mesmo muito diferente, há algo magico lá. Vale a pena o esforço!

Agradecimentos:

Hotel Sultan Garden Resort – Sharm El Sheik (http://www.sultangardens.com/en)

GoPro (https://pt.gopro.com/)

Mitsubishi (http://www.mitsubishimotors.com.br/wps/portal/mit)

Seu Melhor Click (http://www.seumelhorclick.com.br/)