Uma voltinha na Itália e Croácia (passando pela Eslovênia e Bósnia)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Uma voltinha na Itália e Croácia (passando pela Eslovênia e Bósnia)

Karina Oliani

22 Setembro 2017 | 12h51

PARTE II

No post da semana passada contei em detalhes pra vocês como nosso giro pela Europa começou: de Milão a Veneza, cruzando a fronteira para a Eslovênia, conhecendo cavernas e um castelo medieval único.

Hoje começamos a 2ª parte dessa viagem que nos levará a Croácia e depois, a Bósnia Herzegovina.


No dia seguinte acordamos cedo, cruzamos a fronteira da Eslovênia pra Croácia e dirigimos 3h30 até Jezerce, um pequeno vilarejo, porta de entrada para o Patrimônio Mundial da Unesco: o Parque Nacional dos Lagos Plitvice.

Na entrada você escolhe o trajeto e o tempo que quer gastar lá dentro. Nós optamos pelo mais longo e mais completo, que era pra levar 9 horas, mas fizemos tranquilamente em 5 horas.

Plitivice parece mesmo inspirado em um conto de fadas. Ou melhor, alguns contos de fada certamente encontraram inspiração aqui. O parque é composto por 16 lagos com águas variando nos tons de azul e verde, todas interligadas por uma série de cachoeiras que chegam até 70 metros de altura.

Foi um dia e tanto! Na manhã seguinte cruzamos a fronteira Croácia – Bósnia e seguimos pra Mostar. Uma cidade muito bonita e com muita história pra contar. Para se aproveitar o melhor de Mostar recomendo que se hospede no centro histórico.

A Stari Most, ou ponte velha, sobre o rio Neretva, com quatro séculos de existência localizada bem no coração de Mostar, foi bombardeada por tropas croatas e colapsou dia 9 de novembro de 1993. Aquela que era a mais bela cidade da Bósnia-Herzegovina teve seu principal símbolo destruído.

A ponte foi já reconstruída e encontra-se inclusive protegida com a classificação de Património da Humanidade da UNESCO.

A pequena parte da arquitetura que restou no centro histórico após a longa guerra da Bósnia ainda mostra vestígios desse período tenebroso. Mas o charme e a beleza desse lugar logo faz você esquecer essa parte e se concentrar nos mergulhadores saltando de 25 metros de altura, da famosa Stari Most. Ou nas cores e essências otomanas e as ruazinhas de pedra que torna o caminhar possível apenas para quem usa sapatos muito confortáveis.

Agora um dos highlights da nossa passagem em Mostar sem dúvida foi provar a culinária deliciosa da Bósnia. O vinho da casa veio em um jarro de vidro que subestimava o sabor e o aroma daquele vinho tinto maravilhoso. O prato que pedimos dizia que servia 2 pessoas mas de verdade mesmo com muita fome 4 pessoas poderiam ficar bem satisfeitas com tanta fartura.

Poderia passar essas duas semanas me deliciando com todas opções que a Bósnia pode oferecer, mas estava na hora de seguir viagem… Vem comigo semana que vem conhecer lugares ainda mais incríveis? Estou te esperando! 😉

AGRADECIMENTOS:

Mitsubishi Motors

Canon Brasil

PUMA

SPOT

Gopro

Fotos Marcelo Rabelo – Seu Melhor Click