karibu, chakula!

karibu, chakula!

Bruna Tiussu

06 Fevereiro 2018 | 13h37

Bocas fixas e convidadas compartilham a comida na casa da escola. Foto: Eduardo Asta

Escuto tanto o título deste post por aqui que o promovi à lema da Bright School. A tradução literal da expressão em kiswahili é “bem-vindo, comida!”. Mas o sentido é o mesmo do nosso “sirva-se à vontade!”

Na hora do café da manhã, no almoço ou no jantar, quem chega tá convidado a comer. A regra vale para professores, amigos da Juliana e do Baraka (os donos e diretores da escola), vizinhos, motorista do ônibus, mêcanico, eletricista ou qualquer um que esteja por aqui prestando um serviço ou de passagem.

As pessoas, obviamente, não chegam já se servindo. Rola todo um respeito pelos donos da casa. É depois do karibu, chakula!, que fazem seus pratos. A maioria ao estilo “Kilimanjaro”, uma montanha de comida capaz de sustentar um ser ao longo de um dia inteiro.


Sei que a prática de dividir comida é recorrente em toda a Tanzânia, assim como em outros países do continente. Vários africanos que conheci diziam que “aqui não tem essa de você comer e deixar seu vizinho passar fome”. Mas ainda não tinha vivenciado isso tão intensamente, durante os sete dias da semana.

Arroz, feijão e repolho são os itens básicos de cada refeição. Foto: Bruna Tiussu

Para cada refeição, Elisa, a cozinheira, faz praticamente a mesma quantidade de arroz, feijão e repolho, os onipresentes. E vez ou outra prepara ainda batatas, macarrão, carne, chapati (o pão típico daqui) ou legumes. Tudo bem simples e bem delícia. Tanto que nunca vi alguém recusar o karibu, chakula!

Apesar do montante de comida ser sempre o mesmo, ele dá na medida para alimentar as bocas fixas e as passageiras, que vão de duas a dez. É difícil sobrar, porém não falta. A mesa de refeição da Bright — que na real é uma mesinha de canto — certamente é muito maior do que coração de mãe. E a comida, ao ser nela colocada, deve passar automaticamente pelo milagre da multiplicação de pães. Só pode ser isso.

Mais conteúdo sobre:

básico da ÁfricaÁfricaTanzânia