Lucas Jackson/Reuters
Lucas Jackson/Reuters

Veja 9 maratonas para conhecer o mundo correndo

Além da famosa maratona de Nova York, veja corridas em lugares turísticos pelo mundo, saiba o que levar e programe o ano todo

Priscila Mengue, O Estado de S. Paulo

10 Janeiro 2017 | 04h57

O fluxo sanguíneo se altera, a frequência cardíaca aumenta, o corpo fica mais quente. A corrida causa mudanças no corpo que afetam a relação com o ambiente. Talvez seja essa percepção diferente o que move tanta gente a viajar para participar de corridas longe de casa. O tal “maraturismo” é uma das modalidades mais populares de turismo esportivo. 

Há corridas clássicas, disputadas tanto por atletas profissionais quanto por amadores. Dessas, as mais tradicionais são as seis integrantes da World Marathon Majors (Berlim, Boston, Chicago, Londres, Nova York e Tóquio). Além delas, há também opções mais exóticas, seja pelo percurso, como a Maratona da Muralha da China, seja pela temática, como a Maratona do Vinho, na Serra Gaúcha, e a Super Heroes Half Marathon Weekend (“meia maratona dos super heróis”), realizada na Disney.

Um das mais tradicionais do mundo, a Maratona de Nova York é a grande referência do segmento, com 50 mil participantes anualmente. Divididas em cotas para o público em geral e para agências, as inscrições individuais são distribuídas por meio de sorteios disputados. A solicitação para participar da edição de 2017 já está perto: começa no dia 17 de janeiro.

 

CORRIDAS QUE VÃO ROLAR NO ANO

Foi por causa da queridinha das maratonas que Elisabet Olivel virou empresária do turismo esportivo. Em 1988, proprietária de uma agência de viagens convencional, a corredora amadora foi procurada por amigos que queriam inscrições para a Maratona de Nova York. Hoje, a Kamel é focada exclusivamente em “maraturismo”.

“Você conhece a cidade correndo, passa por pontos turísticos, vê paisagens novas e recebe o apoio da população nas ruas. É diferente da experiência de um corredor profissional, que está focado completamente no tempo”, explica a diretora, que diz já ter participado de quase 50 provas diferentes pelo mundo.

“Cada corrida traz uma experiência. Na Maratona do Deserto de Petra, na Jordânia, o percurso tem cores quentes, é árido e marcado pela paisagem desértica, por exemplo. Por outro lado, a Maratona Internacional da Patagônia tem cores frias por ser na neve, mas é um trajeto igualmente exótico e bonito”, compara.

A história de Elisabet é parecida com a de outra corredora amadora, Ana Coltro, que, ao participar da Maratona de Nova York em 1992, percebeu que o “maraturismo” era um segmento que tinha potencial no Brasil. Levou a ideia para a agência X Travel, de São Paulo, da qual é diretora.

“Correr é uma forma de aliviar a tensão e de cuidar do corpo e da mente, e isso tem muita relação com o que é viajar. Participar de eventos fora da cidade de morada é uma forma de aliar a vontade de conhecer um destino e ter uma nova experiência esportiva”, diz Ana.

ANTES, FAÇA O CHECK-LIST

1. Chegue ao destino com dois a três dias de antecedência para ter tempo de se adaptar ao horário local.

2. A hospedagem é importante: precisa ser confortável o suficiente para assegurar boas noites de sono.

3. Faça antes o percurso até a largada, lembrando que algumas vias poderão ser interditadas no dia da prova.

4. Opte pelos passeios menos desgastantes nas vésperas da corrida.

5. Busque informações sobre as características da prova, de preferência com quem já participou da corrida.

6. Planeje o café da manhã caso precise sair muito cedo.

7. Leve os tênis, a roupa de corrida e demais equipamentos na bagagem de mão para evitar extravios.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.