Divulgação
Divulgação

Copa América: veja o que fazer pelo Chile durante o campeonato

Seleção estreia contra o Peru no dia 14, em Temuco. Confira todo o calendário e algumas dicas para curtir as cidades-sede no torneio

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

16 Maio 2015 | 07h00

SÃO PAULO - Se no futebol goleadas históricas marcam a trajetória de um time, voltas por cima costumam reascender a paixão de toda uma torcida. Pois entre 11 de junho e 4 de julho, a Seleção Brasileira terá a chance de deixar pra trás o fiasco da Copa do Mundo, quando caiu diante da Alemanha por 7 a 1, e fazer bonito na Copa América, o mais importante torneio continental da região.

Argentina, Uruguai, Peru, Venezuela, Jamaica, Colômbia, Paraguai, Equador, Bolívia, México e Chile, que sediará a competição este ano, também estão na disputa, divididos em três grupos na primeira fase. 

Aproveite a deixa futebolística (ainda há ingressos; acesse oesta.do/ingressoschile) para visitar algumas das oito cidades chilenas que receberão o evento. De norte a sul, as opções vão desde o contato com a natureza selvagem e cheia de contrastes à sua rica vida cultural, política e boêmia.

TEMUCO

Estádio Germán Becker

14/06 - 18h30 - Brasil x Peru (Grupo C) 

21/06 - 18h30 - Colômbia x Peru (Grupo C) 

25/06 - 20h30 - 2º A x 2º C (quartas de final)

Com clima universitário, a cidade, no sul do país, recebe o Brasil em sua estreia, contra o Peru, em 14 de junho. Dia 24, contudo, há outro espetáculo: as comemorações do ano-novo mapuche, povo indígena local.

Entre um evento e outro, passe o tempo descobrindo a história da região no Museu Regional. Com objetos e documentos que incluem fotografias e coleções arqueológicas, o local faz você percorrer a trajetória de luta do povo mapuche, única nação indígena a ter a independência reconhecida legalmente, mas que ainda busca manter essa condição. Aproveite que, desde março desse ano, a entrada passou a ser gratuita. Se você decidir ir

Prove também as iguarias do Mercado Municipal, onde há uma grande quantidade de restaurantes dispostos a servir os melhores pratos típicos, feitos à base de peixe, principalmente, e as humitas chilenas, preparadas com milho e cebola, além de lojinhas de souvenir e artesanato. Para terminar, respire ar puro no Monumento Natural Cerro Ñielol. A área verde de 90 hectares tem espécies selvagens e uma bela vista de Temuco. 

 

 

CONCEPCIÓN

Estádio Municipal de Concepción (Collao)

27/06 - 18h30 - 1º C x 1º B (quartas de final)

30/06 - 20h30 - 1º B ou segundo melhor 3º x 2º A ou 2º C (semifinal)

03/07 - 20h30 - Perdedor da semifinal 1 x Perdedor da semifinal 2

A cidade, entre Temuco e Santiago, entra em campo a partir das quartas de final, com três jogos. Mesmo se o Brasil não se classificar (o que será difícil não acontecer), reserve alguns dias para explorar e praticar trekking as reservas naturais Ralco e Alto Biobío. De lá, boas estradas levam até Puerto Montt – ali começa a Carretera Austral.

Concepción vive ares universitários que se traduzem na sua efervescente vida artística e intelectual. Conhecida como centro do socialismo, a cidade foi reduto eleitoral do ex-presidente Salvador Allende e sofreu muito com a repressão na ditadura militar, entre 1973 e 1990. Estando lá, é obrigatório ir até a Casa Del Arte, no Bairro Universitário, onde arte e política se misturam. Destaque para o enorme mural colorido de Jorge González, em homenagem aos povos indígenas da América Latina e à independência. 

A 43 quilômetros da Grande Concepción, fica Lota, cidade costeira que cresceu a partir da exploração de carvão e, hoje, é ponto turístico. Ande pelos túneis e galerias submarinas da mina Chiflón del Diablo e conheça seu museu.

RANCAGUA

Estádio El Teniente 

14/06 - 16h - Colômbia x Venezuela (Grupo C)

19/06 - 18h - México x Equador (Grupo A)

A 87 quilômetros de Santiago, Rancagua é o centro das tradições chilenas – e famosa pelos rodeios entre abril e maio. No meio do ano, são três os motivos que fazem valer a visita. O primeiro deles é ver o craque colombiano James Rodríguez em campo (14 de junho, contra a Venezuela).  Se você quiser sair da plateia, experimente trekking na neve, esqui de montanha, snowboard e cavalgada nos arredores da cidade.

Outro bom motivo é ter a chance de vivenciar o forte sentimento de patriotismo de seus habitantes. Visite o centro histórico da cidade, onde ficam a Igreja de La Merced, a Casa Del Pilar de Esquina e a Praça de Los Heróis para voltar aos cenários e histórias que cercaram a Batalha de Rancagua, ocorrida durante a guerra de independência no século 19.

Já na região da cordilheira andina fica Sewell, o primeiro povoado mineiro do Chile, que se tornou Patrimônio da Humanidade da Unesco em 2006. A aldeia surgiu em 1905, a partir da exploração do cobre, e esteve ativa até 1980. Hoje, caminhar pelo que sobrou de suas coloridas construções no morro, todas conectadas por uma escada central, é reviver o dia-a-dia dos milhares de trabalhadores que passaram por ali. Para visitá-la é necessário agendar um tour com uma das quatro operadoras que trabalham no local.

SANTIAGO

Estádio Nacional Julio Martínez Prádanos 

Estádio Monumental David Arellano

11/06 - 20h30 - Chile x Equador (Grupo A) | Nacional

15/06 - 20h30 - Chile x México (Grupo A) | Nacional

17/06 - 21h - Brasil x Colômbia (Grupo C) | Monumental

19/06 - 20h30 - Chile x Bolívia (Grupo A) Nacional

21/06 - 18h30 - Brasil x Venezuela (Grupo C) | Monumental

24/06 - 20h30 - 1º A x Melhor 3º (quartas de final) Nacional

29/06 - 20h30 - 1º A ou Melhor 3º x 2º A ou 2° C (semifinal) Nacional

04/07 - 17h - Vencedor da semi 1 x Vencedor da semi 2 (final) Nacional

A capital concentrará os principais jogos da Copa, entre eles a abertura, a final e duas partidas do Brasil ainda na primeira fase. Mesmo se os jogos forem mornos (coisas do futebol), Santiago não decepciona. 

Reserve ao menos quatro dias na cidade para poder conhecer parte de sua estrutura cultural, a começar pela casa do poeta Pablo Neruda, La Chascona, no bairro Bellavista. Para chegar lá, você passará pelo Cerro San Cristóbal, onde ficam o Zoológico Nacional e os funiculares que levam até o topo da montanha de onde se tem uma bela vista de Santiago. Muitos preferem subir caminhando ou de bicicleta - alugue uma no La Bicicleta Verde, que também faz tours guiados, inclusive para as famosas vinhas da região. Restaurantes, bares e baladas são incontáveis no bairro.

Quase tudo em Santiago pode ser feito andando se você estiver disposto (e preparado para o frio e para as chuvas do meio do ano). Da Bellavista até os bairros Lastarria e Bellas Artes, por exemplo, você levará de 20 a 30 minutos. Pelo caminho, os melhores museus da cidade, como o Museu Nacional de Bellas Artes e o Centro Cultural Gabriela Mistral. Na parte central, visite o Museu Pré-Colombino e aproveite para fazer compras. Termine o dia com um belo drinque no original e politicamente incorreto The Clinic.

 

 

VALPARAÍSO

Estádio Regional Chiledeportes

15/06 - 18h - Equador x Bolívia (Grupo A)

18/06 - 20h30 - Peru x Venezuela (Grupo C)

Se a sua escolha for ficar em Santiago por mais dias, reserve ao menos dois para visitar Valparaíso e Viña del Mar, cidades a 1h30 da capital de ônibus. 

"Valpa", como é conhecida, receberá dois jogos da Copa América na primeira fase. Um deles será entre Peru, do corintiano Paolo Guerrero, e Venezuela, que enfrentará o Brasil em Santiago no jogo seguinte. Menos pelo futebol e mais por suas atrações turísticas, a cidade portuária encanta. Suas ruas estreitinhas e construções antigas, apesar de nem sempre preservadas, garantem charme provinciano ao local, declarado Patrimônio Mundial pela Unesco em 2003, e convidam a uma simples e agradável "bateção de perna". 

Em um dia é possível subir até La Sebastiana, uma das três casas de Pablo Neruda - além dessa e da que existe em Santiago, o poeta tinha outra em Isla Negra, onde está enterrado - com um funicular, carro e até mesmo à pé. Antes ou depois, vá até o Museu de História Natural de Valparaíso.

VIÑA DEL MAR

Estádio Sausalito

12/06 - 20h30 - México x Bolívia (Grupo A)

20/06 - 18h30 - Argentina x Jamaica (Grupo B)

26/06 - 20h30 - 1º B x segundo melhor 3º (quartas de final)

Um trem faz o trajeto entre Valparaíso e Viña Del Mar. Cada uma das cidades, porém, merece um dia de visitação. Então prepare-se para passar a noite em uma delas - com vantagem para Viña, que conta com um cassino municipal onde você pode ir sem gastar um centavo (a entrada é gratuita e ainda há uma bandinha animando quem prefere ficar longe da jogatina).

As praias da "Cidade Jardim", como a cidade é conhecida, ficam repletas de turistas sobretudo no verão. Suas ruas são limpas, organizadas e cercadas de palmeiras - vá até o Relógio das Flores para entender o porquê de Viña receber este apelido. Indo no inverno, dê preferência para lugares como o Museu de Arqueologia Francisco Fonck.

Dificilmente a Seleção Brasileira jogará no Sausalito, a não ser que avance às quartas de final ocupando a terceira colocação do Grupo C na primeira fase. Mas a cidade receberá a Argentina, nosso eterno rival, e o México, adversário que costuma ser uma pedra no nosso sapato.

 

 

LA SERENA

Estadio La Portada de La Serena

13/06 - 18h30 - Argentina x Paraguai (Grupo B)

16/06 - 20h30 - Argentina x Uruguai (Grupo B)

20/06 - 16h - Uruguai x Jamaica (Grupo B)

26/06 - 20h30 - 2ª A x 2° C (quartas de final)

A vantagem de subir durante o inverno até La Serena, a 470 quilômetros de Santiago, é aproveitar uma cidade mais vazia e tranquila do que no verão. Se não dá pra pegar praia, vale pelo caráter histórico de suas construções coloniais e por sua noite agitada, com pubs, discotecas e restaurantes espalhados pela Avenida Del Mar. Aproveite também para relaxar e testar o paladar visitando os povoados do Vale do Elqui, onde são produzidos vinhos e piscos, duas bebidas muito presentes no cotidiano chileno. 

Além do mais, La Portada será palco de três confrontos do Grupo B, que tem nada menos que Uruguai, atual campeão da Copa América, e Argentina. Quem estiver por lá entre 13 e 20 de junho poderá ver Lionel Messi em campo ao lado de outros grandes nomes, como Carlitos Tevez e Sergio Agüero... Só não conte com Luis Suárez, suspenso desde a mordida no ombro do italiano Giorgio Chiellini durante uma partida da Copa do Mundo, você deve se lembrar.

 

 

ANTOFAGASTA

Estadio Regional Calvo y Bascuñán

13/06 - 16h - Uruguai x Jamaica (Grupo B)

16/06 - 18h - Paraguai x Jamaica (Grupo B)

Ponto de partida para San Pedro do Atacama, Antofagasta é a cidade mais ao norte entre as sedes da Copa América. Com 295 mil habitantes, seu clima agitado é mesmo de capital - é o segundo maior município chileno -, cuja principal atividade econômica é a extração do cobre. 

Por isso, uma de suas maiores atrações é a enorme jazida Chuquicamata, com quatro quilômetros de diâmetro e mil metros de profundidade. Há também a Rota Salitreira, um mergulho na história do norte. Tours guiados levam aos chamados "escritórios salitreiros", mini-cidades que foram se formando no Deserto do Atacama por conta da exploração de salitre entre os séculos 19 e 20. 

A duas horas da cidade fica o Observatório Cerro Paranal, um dos mais importantes centros de observação do mundo - com o maior telescópio do mundo também. Aos sábados, entre 9h30 e 13h30, o local é aberto ao público e grátis. Mas é preciso fazer reserva antecipada. Uma boa é combinar este passeio, que dura sete horas ao todo, incluindo o tempo de ida e volta até a cidade, com o jogo entre Uruguai e Jamaica, no dia 13 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.