David Gray/Reuters
David Gray/Reuters

Ano-novo, 1.º de janeiro

Quatro dias (ou mais) de folga

O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2018 | 04h50

Assim como ocorre com o Natal, muitas vezes o feriado do ano-novo tem uma dinâmica que permite uma viagem mais longa. Veja opções.

Caribe

Que tal investir em um ano-novo de praia, mas um pouco diferente do brasileiro? Curaçau, antiga colônia holandesa (hoje um país autônomo do reino dos Países Baixos) tem um clima bastante festivo - o ideal é investir em uma das festas realizadas em bares à beira-mar -, com shows de fogos não apenas na virada do ano, mas também antes do dia 31. Em vez de pular as sete ondas à meia-noite, em Curaçau a tradição tem origens holandesas, onde é costume entrar nas águas geladas do mar no primeiro dia do ano. Na ilha caribenha, no entanto, o mar é morninho, e a tradição vira mais uma festa, que se estende por todo o dia.

Ilha do Cardoso

No sul do Estado de São Paulo, a Ilha do Cardoso é destino para quem quer se desconectar. Ali, as pousadas são familiares, a luz é solar (ou de gerador) e sinal de celular não existe - a internet chegou há pouco mais de um ano, mas apenas em alguns estabelecimentos. As pousadas são familiares, simples, e quem dá as cartas é a natureza. O ano-novo é o feriado mais concorrido, quando pousadas e campings ficam lotados e o forró é a balada oficial, sem hora para acabar. Tenha em mente que não há luxos ali - havaianas nos pés é o dress code oficial. É preciso ir até Cananeia e, de lá, cruzar de balsa da Dersa, numa travessia de 2h30; R$ 55,30) ou contratar um barqueiro (o preço médio gira em torno de R$ 70 por pessoa, numa travessia de 50 minutos).

Sydney

Com planejamento e dias de folga a mais, dá para ser ousado nos seus planos de ano novo e entrar em 2019 antes que seus amigos no Brasil (afinal, a cidade está a pelo menos 11 horas à frente do fuso horário de Brasília). Há vários pontos (pagos e gratuitos) de onde é possível ver a queima de fogos mais famosa, na região da Opera House e da Habour Bridge - confira os detalhes aqui. Por enquanto, ainda não há informações sobre a festa no fim de 2018, mas dá para ter uma ideia de como é o clima (e as regras) por lá. 

Berlim

Ano novo na Europa é sinônimo de temperaturas baixas, com probabilidade de neve. Por isso, faça uma mala bem quentinha para investir nessa viagem. Em Berlim, a festa oficial ocorre em frente ao Portão de Brandenburgo, com muita música e fogos de artifício. Mas há muitos clubes com festa fechadas - afinal de contas, nem todo mundo aguenta horas e horas no frio ao ar livre, não é mesmo?

Mais conteúdo sobre:
feriado Ano Novo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.