Arte caseira e cheia de estilo em Milão

Longe do centro da cidade, Isola tem ruas quietas e despretensiosas, onde os prédios escondem lojas chiques e ateliês nos quais o cliente é atendido pelo próprio designer

Shivani Vora - THE NEW YORK TIMES / Fotos: Dave Yoder/NYT,

20 Abril 2011 | 07h00

Antes uma sonolenta área residencial, o bairro milanês de Isola, que significa "ilha" (graças, talvez, ao fato de ser relativamente isolado do restante da cidade), atrai hoje uma parcela de artistas, designers e jovens recém-casados. Junto com essa transformação, emerge por ali um cenário de butiques caseiras. Via Pastrengo e Via Pepe, duas ruas adjacentes, parecem quietas e despretensiosas. Mas estão, na verdade, repletas de lojas chiques escondidas dentro de prédios.

 

Já que a maioria delas também funciona como ateliês de criação para seus proprietários, os clientes ainda têm a oportunidade de ver de perto o processo criativo que está por trás de cada objeto.

 

Monica Castiglioni

monicacastiglioni.com

O melhor adjetivo para descrever o ambiente interno do número 4 da Via Pastrengo é atraente. A designer de joias expõe em seu ateliê uma extensa coleção de brincos, colares, broches e anéis. Suas peças ecléticas, que têm como base o bronze e a prata, tentam brincar com imagens naturais e formas humanas estilizadas. Os preços começam em 100 (R$ 230).

 

 

 

 

 

 

 

Sara Rotta Loria

sararottaloria.com

No número 7 da mesma rua, Sara Rotta Loria transpôs o amor pela flora em suas roupas infantis. Os preços dos suéteres, chapéus e casacos ficam em uma média de 70 (R$ 160).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Numero 9

(39-02) 6680-1669

Proprietário também de uma loja de flores tradicional, Giulio Guazzoni criou uma floricultura de última geração no número 9 da Via Pastrengo. Ali você encontra arranjos de flores exóticas, como hibiscos, orquídeas e antúrios, em vasos totalmente incomuns que ele importa da Toscana e da Holanda. Os preços partem de 150 (R$ 343) para os arranjos e 400 (R$ 915) para os vasos.

 

 

 

 

 

 

Costanza Algranti

costanzaalgranti.it

Na via Pepe, o local que chama a atenção fica no número 28. Costanza Algranti utiliza madeira reciclada e metal para criar espelhos fashions e elegantes, abajures e mesas. Os preços começam em 200 (R$ 457).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.