Viagem

Balneário Camboriú: festa o ano todo, praias e parque temático mais barato do que nos EUA

Cidade, 7ª colocada entre os destinos para se visitar em 2016, pode não ser o Rio de Janeiro, mas já oferece opções de lazer tão boas e diversas quanto a Cidade Maravilhosa; confira algumas e se planeje

08/12/2015 | 05h00    

Bruna Toni - O Estado de S. Paulo

5 imagens

Daqui a poucos dias, em 19 de dezembro, o Rio de Janeiro ganhará o futurístico Museu do Amanhã, em prédio assinado pelo arquiteto catalão Santiago Calatrava. Em frente, na Praça Mauá, funciona desde março de 2013 o Museu de Arte do Rio, famoso pela cobertura suspensa com design de onda. Os dois museus integram o projeto Porto Maravilha, uma ampla requalificação da região portuária da cidade. E são ícones de um Rio que se prepara para ser, mais uma vez, protagonista do turismo brasileiro (e mundial), como sede da Olimpíada de 2016.

Só isso justificaria a votação unânime que a cidade recebeu pelos jurados na escolha do Viagem de destinos para visitar no próximo ano. Mas há outra razão: neste 2015 de crise e dólar instável, muitos brasileiros estão trocando os destinos no exterior pelos nacionais nos seus planos de viagem. 

A tendência vem sendo detectada pela Sondagem do Consumidor: Intenção de Viagem, feita mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas para o Ministério do Turismo. A pesquisa, em 2 mil domicílios e referente a novembro, detectou que, dos brasileiros dispostos a viajar nos próximos seis meses, 81,7% pretendem ir a destinos nacionais, e 13,8% ao exterior. Em novembro do ano passado, o Brasil foi escolhido por 79,6% dos entrevistados; roteiros internacionais estavam nos planos de 13,8%.

Tal preferência pelo Brasil levou a outra votação unânime, Fernando de Noronha, e na escolha de destinos internacionais mais baratos, de maneira geral.

Os motivos que levaram Camboriú a ser o 7º destino mais votado você descobre a seguir. Para saber quais foram os outros nove lugares, quem foram os jurados e como a nossa eleição foi feita, clique aqui. / Mônica Nóbrega

7º BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Balneário Camboriú pode não ser o Rio de Janeiro, mas tem boa infraestrutura, um Cristo Redentor aberto à visitação pública e até uma Avenida Atlântica. Queridinha dos argentinos e daqueles que não dispensam uma festa – nas palavras de Fábio Porchat, é o lugar com “balada todo dia e gente bonita em roupa de banho” –, a cidade vem se reinventando nos últimos anos. E recebendo ainda mais visitantes por causa disso. 

Além de suas nove praias – da familiar Laranjeiras à naturista Praia do Pinho –, a região está repleta de atrações na medida para a família toda. Caso do Parque Unipraias, que interliga três estações por meio de bondinhos aéreos em meio à Mata Atlântica. Lá do alto, o visitante tem uma bela panorâmica da cidade e do Oceano Atlântico. Nas estações, pode curtir atrações como o trenó de montanha Youhoo!, a tirolesa ZipRider e a nova floresta interativa Fantastic Forest, todos no Morro da Aguada.

Muita gente que chega a Balneário Camboriú com a família tem ainda outro objetivo: o Beto Carrero World, maior parque temático da América Latina, localizado em Penha, a 45 minutos dali. É preciso um dia inteiro para aproveitar as mais de 100 atrações – entre elas, a montanha-russa invertida FireWhip e shows temáticos, como o Madagascar Circus, com os personagens do desenho homônimo, o de carros Velozes e Furiosos e o clássico Excalibur.

Tem tempo extra? Nosso colunista Ricardo Freire destaca a providencial proximidade com o Vale Europeu e a possibilidade de juntar na mesma viagem cidades como Pomerode e Blumenau.