Tiago Queiroz/ Estadão
Tiago Queiroz/ Estadão

Bate-voltas para descobrir os arredores de Manaus

A partir da cidade, há opções de passeios que aproximam o turista da floresta e dos seus modos tradicionais de vida

Vitor Tavares, O Estado de S. Paulo

30 Janeiro 2018 | 04h28

São muitos os passeios urbanos para se fazer no centro histórico de Manaus, e a região portuária é um mundo de descobertas por si só (leia mais aqui). Mas, a partir da cidade, também há ótimas opções para se aproximar da floresta e de seus modos tradicionais de vida

Importante: antes ou depois dos passeios, não deixe de fazer uma refeição em um dos mais tradicionais restaurantes da cidade: o Tambaqui de Banda (tambaquidebanda.com.br), ao lado do Teatro Amazonas, serve o divino peixe que o batiza, em mesas colocadas de frente para o teatro. A maior versão do prato, para cinco pessoas, custa R$ 119. De sobremesa, pegue um sorvete de fruta amazônica na sorveteria Glacial, a duas quadras dali. 

Encontro das Águas

O encontro dos rios Negro e Solimões é imperdível. Sem se misturar, ás águas (uma mais escura e a outra mais barrenta) seguem lado a lado por cerca de 6 quilômetros. O fenômeno acontece pela diferença química e de temperatura entre elas. Você pode fazer o passeio por conta própria partindo do Porto do Ceasa, em Manaus, e lá acertar o preço com um barqueiro; espere pagar em torno de R$ 25 por passageiro. Também é possível combinar com outros roteiros. Na Iguana Turismo (amazonbrasil.com.br), o tour que inclui, além do Encontro das Águas, visita aos igarapés e vitórias-régias na Reserva Janauari custa R$ 100 por pessoa.

Ritual indígena

A poucos quilômetros de Manaus, às margens do Rio Negro, indígenas de tribos como dessana, tukana e tuyuca passaram a receber turistas há alguns anos. Originários de comunidades do alto Rio Negro, perto da Colômbia, eles se aproximaram da cidade para viver do turismo e contar com alguns benefícios nas áreas de saúde e educação. A história dos povos é contada pelo pajé e, em seguida, é realizado um ritual. Os turistas também podem comprar o artesanato e comer peixes. O passeio costuma ser combinado a outros, como interação com os botos. Custa R$ 120, pela Amazon Explorer (amazonexplorers.com.br).

Praia da Lua

Essa é uma das praias mais populares nos arredores de Manaus. Nos fins de semana e feriados, costuma ficar cheia de manauaras. Durante a semana, há mais tranquilidade e dá para aproveitar as barracas que servem comida na beira do rio. Os barcos partem da Marina do Davi. Custa em torno de R$ 6 o trecho. O último barco retorna da praia por volta das 18 horas.

Presidente Figueiredo 

A 107 quilômetros de Manaus, o município de Presidente Figueiredo atrai pelas cachoeiras e grutas. Os tours de um dia que partem de Manaus incluem visitas ao Parque Maruaga, Parque Corredeira do Urubuí, Cachoeira do Santuário ou Iracema, trilhas no meio da mata e Gruta da Judeia. Custa R$ 300 por pessoa, pela Amazon Eco Adventures (amazonecoadventures.com). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.