1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Búzios: vá fora de temporada

Ricardo Freire - O Estado de S. Paulo

25 Agosto 2014 | 19h 41

Turista Profissional

Ricardo Freire/Estadão
Na baixa temporada, lounges da Praia Brava, em Búzios, ficam vazios. Foto Ricardo Freire/Estadão

Engarrafamentos, filas, lotação esgotada. As reclamações de quem vai a Búzios em feriado ou nas férias são bem parecidas com as de quem vai em janeiro ao litoral norte paulista ou a Santa Catarina. Búzios, no entanto, tem duas grandes vantagens em relação às praias mais ao sul. Fora de temporada, a cidade continua funcionando. E seu inverno pode ser uma delícia.

 Semana passada passei seis dias em Búzios, e posso dizer que foi minha melhor temporada por lá. Peguei dias ensolarados e quentes, com um friozinho de usar manga comprida à noite.

 Com muitos quartos disponíveis nas pousadas e hotéis, fica fácil pesquisar preços nos sites de reserva. Entre quinta-feira e domingo é preciso garimpar ofertas, porque as pousadas ainda tentam praticar preços de temporada. De domingo a quinta, porém, as diárias chegam a cair pela metade. É o momento de cacifar acomodações com vista para o mar. Mesmo na sexta e no sábado a cidade não estava lotada. Não era necessária reserva para jantar em nenhum dos restaurantes da Orla Bardot (nem mesmo no superdisputado Bar do Zé, que guarda a essência de Búzios). Os lounges de praia Rocka e Silk, na Praia Brava, e Eden Beach, na Ferradura, tinham colchões disponíveis para quem chegasse.

 Durante a semana o português vira, sem exagero, a segunda língua: Búzios se torna uma Riviera Argentina expatriada. Os argentinos são maioria tanto entre os visitantes quanto entre os atendentes dos restaurantes (e até de barracas de praia, na Tartaruga). 

 Minha fórmula para aproveitar Búzios na baixa: hospede-se entre a Orla Bardot e a Praia dos Ossos: você vai poder ir a pé ou de aquatáxi às prainhas Azeda e João Fernandes, e sair caminhando à noite para jantar. Das pousadas em que fiquei desta vez, a que mais curti foi a La Chimère, na Praia dos Ossos: totalmente reformada, não tem nenhuma fonte de barulho por perto e, durante a semana, consegui ficar na melhor suíte por R$ 230 a diária (lachimere.com.br).

 Alugar um carro é interessante para ir aos lounges da Praia Brava e da Ferradura, pegar praia na Ferradurinha (a mais perfeita das praias buzianas), almoçar nos ótimos restaurantes do Porto da Barra (na praia de Manguinhos, que hoje funciona como um centro de quem se hospeda em Geribá) ou esticar até Arraial do Cabo, onde as Prainhas do Pontal da Atalaia reinam supremas como as mais bonitas do Brasil continental.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo