Caminhada com lhamas

Distante da poluição e das luzes artificiais das cidades grandes existe um céu tão limpo e salpicado de estrelas que chega a ser difícil de acreditar. As noites no Atacama são as mais estreladas que já pude admirar - e, sob ele, os guias explicam um pouco da influência dos astros na vida do povo andino. Pela posição das constelações, por exemplo, os nativos avaliam se haverá chuva ou não em determinados períodos.

O Estado de S.Paulo

14 Fevereiro 2012 | 03h09

Já de manhã, em clima de despedida, encerrei a visita ao Atacama em uma caminhada com lhamas, que praticamente se confundem com a paisagem e foram importantíssimas para os incas, que as domesticaram. Enquanto os guias listam os atributos dos animais - transportam carga, fornecem couro e lã - aproveito para dar uma última olhada ao redor, na paisagem inesquecível do deserto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.