Mônica Nobrega/Estadão
Mônica Nobrega/Estadão

Cara a cara com o Mont Blanc, entre paredões e avalanches

Meus batimentos cardíacos voltavam a um ritmo mais calmo e o olhar se perdia pela paisagem de gelo e pedra quando o passageiro com quem eu dividia o banco traseiro do planador segurou meu braço e apontou o lado esquerdo. Uau! O frio na barriga foi daqueles que chega à sola dos pés. Nosso atrevido aviãozinho estava a poucos, pouquíssimos metros do paredão de rochas tão vertical quanto uma muralha. Cara a cara com o Mont Blanc em pessoa, majestoso no alto de seus 4.807 metros de altitude. Moooço, tem certeza de que não vai bater?

MEGÈVE, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2013 | 07h16

Não, não adiantava gritar para o piloto. Para sobrevoar as escarpas vertiginosas, glaciares e cumes eternamente cobertos de neve daquele que se declara o maciço mais bonito da Europa (e como discordar?), embarca-se em uma aeronave de apenas quatro lugares - o piloto e três passageiros -, tão barulhenta que é impossível ficar sem fones de ouvido. Ou ser escutado por alguém.

Mas, se não há comunicação verbal, as sequências de queixos caídos e olhos arregalados comunicam o necessário. A decolagem, apesar da pista coberta de neve do pequeno aeroporto a 2 mil metros de altitude, é tranquila o suficiente para provocar algum alívio em quem tem medo de voar (presente!).

A calmaria dura nada. Embora a manhã muito azul tenha garantido 30 minutos sem sobressaltos nos ares, as paisagens são de acelerar o coração. Máquina fotográfica e celular para gravar vídeos trabalham quase que ao mesmo tempo, enquanto a voz do comandante vem pelos fones para indicar a cidadezinha de Megève, a estação de esqui de Chamonix, o impressionante glaciar Leschaux e ali na frente, olhem, olhem agora! É uma avalanche, que faz a neve se erguer no ar como poeira.

Com tanta coisa acontecendo, até esqueci do frio. Um aspecto a se considerar na preparação para o sobrevoo: o ar gelado entra por todas as frestas do aviãozinho que, apesar disso, é bem seguro. A Aérocime faz passeios por preços que começam em 99 por pessoa, meia hora de voo. Que passa rapidíssimo. / M.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.