Viagem

Cataratas de Niagara: escolha o melhor ângulo para contemplar

Elas estão logo ali, à beira da avenida e cercadas de cidade por todos os lados. Mas dá para variar os pontos de vista: as opções são rede de túneis, helicóptero e barco

15/03/2016 | 11h41    

Mônica Nóbrega - O Estado de S.Paulo

A visão do barco das Cataratas de Niagara

A visão do barco das Cataratas de Niagara Foto: Mônica Nóbrega|Estadão

NIAGARA FALLS - Não seria nada demais usar uma capa de chuva amarela de plástico fuleiro se um episódio de desenho animado americano não tivesse se tornado um clássico na televisão brasileira. Niagara Fools, de 1956, aqui virou Pica-pau Desce as Cataratas (num barril, lembra?) foi exibido à exaustão e, bem, o resto é turista nas Cataratas de Niagara pagando mico diante da impressionante queda d’água que é um dos principais pontos turísticos do Canadá. Pedi a dois colegas brasileiros que erguessem os braços como no desenho animado. Toparam imediatamente, com capuz e tudo, para a foto desta página.

Ao mirante que coloca o visitante bem ao lado da queda do lado canadense da fronteira, a que tem forma de ferradura, se chega por túneis. O Journey Behind the Falls Tour (21,95 dólares) leva de elevador a uma rede subterrânea de corredores que terminam atrás da cachoeira ou no tal mirante. É um passeio molhado.

LEIA MAIS: Lugares para ver arte e comer bem em Toronto 

Visitar as Cataratas de Niagara é quase uma extensão natural da viagem a Toronto. São apenas 160 quilômetros de distância, e dá para ir de ônibus (desde 15 dólares por trecho), trem (18 dólares por trecho) ou passeio guiado (desde 79 dólares). Curioso é que, chegando lá, não há trilha, caminhada, nada: a cachoeira está logo ali, gigante, despencando à beira da avenida.

20 imagens

Mas dá para acrescentar pontos de vista à experiência. O helicóptero contextualiza: vê-se com plena clareza de onde vem a água e como as cataratas estão completamente cercadas por cidade. Preços começam em 140 dólares por pessoa.

Meu ângulo preferido foi o do barco, que chega bem perto da queda d’água (desde 20 dólares por pessoa). Molha, congela, mas também envolve no barulhão da cachoeira, embaça os olhos de respingos e rende fotos incríveis – selfies ficam melhores se você se animar a tirar pelo menos o capuz da capa de chuva, que é vermelha dessa vez.

PARA O ALTO

1. Giro na vertical: para ver as cataratas do alto, a roda-gigante Niagara Skywheel tem 53 metros de altura e gôndolas climatizadas. Custa 10,99 dólares: bit.ly/niaroda. Fica na Clifton Hill, rua de lojas de souvenir e restaurantes.

2. Giro na horizontal: vá ainda mais alto, 235 metros acima das cataratas, subindo na Skylon Tower. Tem deque de observação (ingresso a 13,91 dólares) e filme 3D (combo a 25,50 dólares). E ainda restaurante giratório – vá se tiver estômago forte. 

3. Rota cênica: a Niagara Parkway é a estrada que margeia o Rio Niagara e liga as cataratas à cidadezinha de Niagara-on-the-Lake, a meia hora de distância. Mas não vá com pressa: desacelere e observe a paisagem. O ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill chegou a se referir à estrada como “o caminho mais bonito do mundo para um domingo à tarde”.

4. Vinho congelado: Niagara-on-the-Lake está, como diz o nome, à beira do Lago Ontário. Graciosas casas de arquitetura colonial hoje viraram pousadas de charme. A atração principal é visitar as vinícolas que produzem ice wine, o doce vinho canadense feito de uvas congeladas pelo clima muito frio. A Inniskillin é uma das vinícolas mais tradicionais; a Peller Estate tem um bom restaurante.

SAIBA MAIS

Aéreo: na Air Canada, direto SP-Toronto-SP, US$ 850; na TAM, R$ 2,7 mil, com conexão.

Visto: nem todo brasileiro precisa. Veja em oesta.do/vistodocanada.

Moeda: 1 dólar canadense vale R$ 2,76.

Site: seetorontonow.com.

*A repórter viajou a convite do Turismo de Toronto.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Calendário

  • 20mai

    Jazz em Paraty

    Eumir Deodato, Rosa Passos e Thiago Espírito Santo são alguns dos artistas que se apresentam na Praça da Matriz, em Paraty, para as três noites de jazz, blues e soul do Bourbon Festival, até dia 22. Tudo grátis; bit.ly/viabourbon

  • 21mai

    festival Ver-o-Peso no Pará

    A atual culinária mais badalada do Brasil é celebrada em Belém no Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, batizado com o nome do mercado público. Até o dia 29, tem aulas, jantares com chefs e mais; bit.ly/viaveropeso

  • 25mai

    Festival das luzes em Jerusalém

    Com todas as atrações gratuitas e concentradas na área histórica, Jerusalém faz seu Festival de Luzes até 2 de junho, com projeções em locais como o Muro das Lamentações. Mais: lights-in-jerusalem.com

  • 25mai

    Cirque du Soleil na Broadway

    O Cirque du Soleil estreia seu primeiro show criado especialmente para a Broadway (broadwaycollection.com). Paramour é a história de uma atriz que tem de escolher entre um romance e sua arte. Desde US$ 55

  • 25mai

    Dança em Santos

    Até dia 29, o 3º Festival Internacional de Dança apresenta números de variados estilos no palco do Teatro Municipal Brás Cubas. Para os profissionais, haverá aulas especiais; fidifest.com.br

  • 26mai

    Festival do Pinhão

    Santo Antonio do Pinhal (SP) terá quatro dias de festival dedicado ao pinhão. Receitas com o ingrediente serão vendidas na Praça do Artesão, que terá também barraca de cerveja artesanal e shows; bit.ly/pinhaopinhal

  • 27mai

    Horário de verão no Animal Kingdom

    A partir desse dia o parque Animal Kingdom, da Disney em Orlando, passa a fechar mais tarde, às 23 horas (era às 18 horas). A Árvore da Vida (Tree of Life) estreia nova iluminação e o Kilimanjaro Safari terá tours noturnos: bit.ly/aknoite; desde US$ 97.

  • 08mai

    Corrida pelo bem

    Com largada simultânea em Brasília e outras 33 cidades do mundo – veja lista em bit.ly/runwings– a corrida Wings for Life tem renda revertida para pesquisa da cura de lesão na medula espinhal. Inscrições: US$ 30

  • 06mai

    Festa do Divino

    Marcada pela cultura popular e por procissões, a festa do Divino Espírito Santo dura dez dias (até 15) e é forte em São Luís do Paraitinga (SP) e em Paraty (RJ), onde ganhou atá DJs. Mais: bit.ly/divinoparaitinga e bit.ly/divinoparaty.

  • 16mai

    Orgulho gay no méxico

    Receptiva ao turismo gay, Puerto Vallarta, no México, recebe até dia 30 o Vallarta Pride (vallartapride.com). Além do desfile no domingo (28), o evento terá festivais de música e cinema, além festas. Tudo grátis.