Burgasse24
Burgasse24

Compras

Novos designers em espaços com novos conceitos

O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2017 | 04h30

A imensa loja de departamentos Steffl e as incontáveis lojinhas de souvenirs continuam se misturando sem pudores a butiques de luxo e lojas de fast-fashion nas principais áreas comerciais de Viena. Mas a cidade vem ganhando espaços fora do óbvio, longe dos bairros mais turísticos.

Se você tem paciência para garimpar, o Distrito 7 pode ser um paraíso: o bairro mais trendy de Viena é o mais fértil em lojinhas daquele tipo que dá vontade de levar quase tudo – principalmente na Neubaugasse Street, quase ao lado do Museumquartier, onde butiques, comidinhas e acessórios ocupam os diferentes andares de predinhos do século 19. 

Vale espiar a Ina Kent, com suas bolsas de couro para mulheres e homens, e as roupas ultradescoladas da Art Point (artpoint.eu), da russa Lena Kvadratx. 

No quesito comidinhas, aposte na Wald&Wiese, que vende mais de 30 variedades de mel produzido localmente, além de balas, pirulitos, sabonetes, velas e até uísque feitos com o produto. Ou na Bonbons (no número 18), que fabrica ali mesmo barras de chocolate e bombons em combinações de recheios pouco usuais, como pera e cardamomo.

Amantes de design encontram lojas-tentação espalhadas por toda a cidade. A MQ Point é muito mais que uma lojinha de museu no Musemquartier e deixou esta repórter doida com tantas opções em xícaras, bolsas e camisetas bem-humoradas. As lindezas da Feinedinge* podem ser difíceis de transportar – muitas peças são feitas à mão em porcelana. Mas valem o cuidado na viagem de volta.  E a já citada Burgasse24 tem no mesmo espaço um brechó, uma loja de jovens designers e um café.  

Mais conteúdo sobre:
Viena [Áustria]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.