Camila Anaute/AE 13/5/08
Camila Anaute/AE 13/5/08

Corais e peixes coloridos no mundo submarino de Ácaba

Águas mornas e cristalinas do Mar Vermelho, aliadas à grande diversidade de espécies subaquáticas, fazem da região uma das melhores do mundo para mergulhar

Angela Perez/ ÁCABA,

30 Agosto 2011 | 05h00

Águas de um azul cristalino, centenas de espécies de peixes e corais e um bom número de navios naufragados fazem da região de Ácaba, ao sul da Jordânia, um dos melhores pontos de mergulho no mundo. Esta cidade portuária no Mar Vermelho, a única saída marítima do país, é também principal destino para turistas que buscam a mordomia dos resorts - tanto que tem investido para ser reconhecida como destino de luxo.

Ao todo, são 26 quilômetros de litoral - o suficiente para os jordanianos se esbaldarem. E o Mar Vermelho concentra as melhores atrações. De barco, você enxerga novos ângulos, tanto das famílias muçulmanas na praia, vestidas segundo a religião, quanto das cidades de Taba, no Egito, e Eilat, em Israel.

Com máscaras de snorkeling e pés de pato, os turistas logo estão dentro d’água para aproveitar o visual. Tamanha beleza, aliada à água morninha (a temperatura média é de 23 graus) faz o visitante se esquecer do tempo. Mas mergulhar dá fome - e o cardápio não decepciona: churrasco de peixe, frango, legumes e salada, ao som de música árabe ou pop.

Depois do descanso, nova descida ao mar, para desvendar corais e peixes de um ponto ainda mais bonito e diverso. Os guias indicam um naufrágio para ver mais espécies. Detalhe: o navio foi afundado propositalmente pelo governo jordaniano para atrair a diversidade marinha. O passeio de quatro horas custa US$ 50, com equipamentos e almoço. Para mais informações, acesse o site: aqaba.jo.

História. Ácaba já se chamou Ayla - a cidade teria sido fundada no primeiro milênio a.C. pelo rei Salomão. Por causa da importância estratégica de sua posição costeira, Ácaba sempre foi um porto para as mercadorias, que de lá eram enviadas para Petra ou Damasco. A cidade foi dominada pelos nabateus no século 2.º a.C. e, em 106 d.C. foi invadida pelos romanos. No ano de 630, passou a ser controlada pelos muçulmanos. Ácaba também é conhecida por ter sido conquistada dos otomanos em uma ofensiva militar na Primeira Guerra Mundial pelo coronel britânico E.T. Lawrence, após cavalgar uma noite de camelo pelo deserto de Wadi Rum.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.