De área de imigrantes a polo de artesanato

Outrora tomado por monótonas fachadas, o Bairro Italia, na parte oeste de Santiago, foi construído como uma alternativa para os cortiços miseráveis que se espalhavam pela capital chilena no início do século 20. Após chegar da Itália, a família Girardi ali abriu uma fábrica de chapéus na década de 1910, dando à área seu pulso comercial - e o nome de seu país.

PAULA DE LA CRUZ / SANTIAGO , THE NEW YORK TIMES , O Estado de S.Paulo

09 Outubro 2012 | 03h10

Logo o local virou bairro de classe média, habitado por imigrantes italianos e espanhóis, que frequentemente tinham um pequeno comércio em frente às suas casas. Aos poucos, a fábrica Girardi reduziu a mão de obra e muitas famílias se mudaram. Oficinas de móveis e lojas de antiguidades passaram a ocupar os armazéns em meio às casas abandonadas. Nos últimos anos, foi a vez de designers transformarem os espaços em galerias ecléticas - o edifício Girardi, por exemplo, reabrirá em 2013 como centro cultural, e deve atrair outras empresas inovadoras. Alguns negócios de destaque no bairro:

Thala por Isabel Cid

thala.cl

Visitantes desta papelaria artesanal podem aprender o processo de fabricação de papel à mão, desde o tato com a celulose. "Montei oficinas nas próprias calçadas. O processo de trabalho com água e cor é completamente relaxante, e os resultados são bem inesperados", diz Isabel Cid, idealizadora do negócio.

Fuente de Soda Rapa Nui

Esquina da Calle Infante

com Los Jesuitas

A taberna da década de 1940 é como um monumento histórico do bairro. Ali, moradores se reúnem para assistir a jogos de futebol enquanto desfrutam de menus saborosos. Bata um papo com os locais degustando uma típica chorrillana (lombo servido sobre ovos mexidos e batatas fritas) para descobrir mais sobre as festas realizadas em porões secretos do bairro na madrugada.

Casa de Oficios

casadeoficios.cl

Esta oficina, ampla e arejada, se dedica a ensinar tradicionais trabalhos manuais, como encadernação, crochê e confecção de calçados. A casa tem um jardim onde chá e café são normalmente servidos nos intervalos dos cursos.

Bravo!

bravo.io

O design clean marca este estúdio, que segue os passos dos primeiros carpinteiros e restauradores que se instalaram em armazéns vazios nos anos 1970. Foram construídos com madeira local e mobiliados com peças clássicas, como as cadeiras de estilo colonial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.