Felipe Mortara|Estadão
Felipe Mortara|Estadão

Delícias do Mercado Central de BH

Inaugurado em 1929 numa área de 14 mil metros quadrados próxima à Praça Raul Soares, o Mercado Central de Belo Horizonte concentra 400 lojas que traduzem o espírito mineiro em centenas de produtos frescos e artesanais.

Felipe Mortara, O Estado de S.Paulo

22 Dezembro 2015 | 03h37

O aspecto “pé sujo” de boa parte dos botecos pode assustar, mas saem iguarias ímpares de suas diminutas cozinhas. O Bar da Lora (31-3274-3409) serve a porção mais clássica do mercado, de fígado com jiló e ora-pro-nóbis (foto; R$ 24,90), além de carne de sol com mandioca (R$ 33,90), acompanhados por chope gelado (R$ 4).

Os longos corredores, divididos por sessões temáticas, guardam iguarias mineiras para ninguém botar defeito, como o típico queijo canastra. Na Loja du Salim (31-3274-9482), comprei um quilo por R$ 17,90.

Outra atração mineiríssima são as cachaças. Degustei várias e fui muito bem atendido no Ponto das Bebidas (31-3274-9593), de onde levei uma garrafa de Bonfim de Minas (R$ 23,90) para envelhecer em barrica caseira.

Trouxe também dois ótimos molhos de pimenta que achei no Juvenal Alho e Cebola (31-3274-9705). Para fechar o passeio, uma sobremesa árabe (R$ 5) no Coisas da Dona Hanna (31-3213-0793). O Mercado abre de segunda-feira a sábado, das 7 às 18 horas e domingos e feriados, das 7 às 13 horas. Mais em mercadocentral.com.br.

 

Mais conteúdo sobre:
nossa dica Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.